Lar de Maria inaugura a sua primeira unidade em Mogi Guaçu

A Instituição Beneficente Lar de Maria, entidade do terceiro setor com finalidade pública e sem fins econômicos, inaugurou a sua primeira unidade em Mogi Guaçu na noite da última quinta-feira, dia 2 de fevereiro. A unidade irá oferecer serviços de creche e pré-escola para 100 crianças, entre 0 a 6 anos de idade, oriundas de famílias que servem à agricultura local.

A escolha de Mogi Guaçu, mas precisamente na Chácara Alvorada, aconteceu devido ao reconhecimento da distância que o bairro se encontra do centro urbano e em virtude da instabilidade de emprego, em sua maioria safrista, o que gera desemprego sazonal, em torno de quatro meses, desestabilizando desse modo, a economia doméstica, destacou a diretora da instituição Leila Maria Ramos. “É importante destacar que somente na Chácara Alvorada estamos gerando 44 empregos diretos, além do atendimento a 89 famílias e 100 crianças”, frisou.

A nova unidade conta com 3 salas de aula que acolherão maternal I, maternal II e infantil, enquanto que para os bebes entre 01 e 02 anos de idade foram adaptadas 2 salas, 1 lactário e 1 sala de emergência em saúde. Além disso, também foram construídos no local o refeitório, banheiros, espaço para secretaria, sala de técnicos e sala de professores. A instituição fica localizada à Rua Marceleno Catini Candido, nº 341 – Chácara Alvorada. Tendo uma área construída de 516 m metros quadrados.

“Não podemos esquecer de mencionar o cuidado dedicado ao material pedagógico compatível com o desenvolvimento infantil e a capacitação dos educadores. Até a presente data, temos edificado nossa obra com recursos próprios porque ainda não firmamos nenhum convênio com o poder público local, embora já recebendo da Prefeitura apoio inconteste”, afirmou Leila.

História
A Instituição Beneficente Lar de Maria nasceu em 11 de março de 1963, atuando no terceiro setor com finalidade pública e sem fins econômicos há mais de 54 anos.

A instituição teve início em Santo André, num momento assistencialista desde a década de 50, de forma voluntária e não institucionalizada oferecendo atendimento à pessoa em situação de rua, quando levava “o sopão de rua”, que vinha sendo distribuídas todas as noites.

No cotidiano desse atendimento, surgiram outras questões sociais a serem desenvolvidas, a exemplo de pessoas doentes que viviam nas ruas da cidade, o que levou a implantar uma farmácia e por meio de um médico voluntário o atendimento à saúde. Como consequência da intervenção foi-se detectando mulheres grávidas, passando a oferecer enxoval aos bebes.

As crianças nascidas de pessoas em situação de rua não tinham guarida da sociedade, o que levou o Lar de Maria, até o ano de 1973, prestar um serviço denominado na época de orfanato. Esse trabalho aconteceu durante 11 anos em parceria com o então Juizado de Menores, demonstrado que o terceiro setor vinha para assistir o governo em suas carências.

Em quatro anos o Lar de Maria passou de instituição de acolhimento para um semi-internato. Em 1990 passou por novas reformulações para atender a legislação vigente, desenvolvendo um serviço de creche, pré-escola e contra turno escolar e que perdura até a atualidade atendendo as crianças de 0 a 14 anos de idade.

Em 1995 foi incorporado a Unidade de Serviço 2, onde foi ampliado o trabalho dentro da Favela do Piolho, na Avenida São Bernardo, em Santo André, desenvolvendo apenas o contra turno, mas prevenindo a situação de rua e suas consequências.

Assim, por meio dessas duas unidades 01 e 02, hoje são atendidas em torno de 1.200 crianças, entre 0 a 14 anos, cumprindo com a filosofia sustentada nos pilares indivíduo, família e sociedade e prestando um atendimento biopsicossocial às crianças, famílias e a comunidade,
Mas o Lar de Maria não parou de crescer, em 2013 iniciou-se a construção da unidade 3, com terreno e prédio próprio, que deverá ser inaugurada neste mês, e irá acolher 350 crianças entre 0 e 6 anos de idade.

Nessa lógica, em parceria com a Prefeitura de Santo André, foi assumida mais uma creche como sendo a Unidade 4. Construída pela municipalidade e inaugurada em dezembro de 2016 com a cessão de uso por 32 anos, concretizando e reconhecendo a importância da parceria público-privada no serviço da educação infantil.

  

Comentários