Alunos do SESI participam de atividade histórico-cultural com coordenador de museu

O coordenador do Museu Histórico de Itapira, Eric Apolinário, promoveu na manhã desta terça-feira, 25, uma atividade histórico-cultural com 32 alunos do 1º ano do Ensino Médio do SESI Itapira. A atividade foi um complemento do trabalho iniciado no começo do ano pelo Museu Histórico e Pedagógico que contempla palestras sobre a história da cidade e também sobre a Festa de Maio. “Fizemos uma caminhada pelo Centro Histórico de Itapira e visitamos alguns edifícios históricos, antigos casarões e também locais que passaram por transformações ao longo dos anos”, contou Apolinário.

O roteiro foi iniciado pelo prédio onde hoje está abrigada a Agrocentro, prédio mais antigo do Centro da cidade. No local, os alunos puderam aprender mais sobre a construção de taipa através de um quadro que existe no local e que mostra como é o interior da parede. Em seguida, o grupo se dirigiu para a Praça da Matriz, onde Apolinário mostrou os locais onde havia antigos casarões que já foram demolidos, fez uma comparação com a atual e antiga praça e também falou sobre as transformações nos sobrados daquele entorno. “Fomos parando em frente a alguns edifícios e contextualizei os alunos sobre cada um, seu estilo arquitetônico, seu uso original, se era residência ou comércio e seu atual uso. Visitamos também o sobrado do coronel Francisco Vieira, o Clube XV, o prédio da Paulista, o Palacete Anastácio, os dois sobrados atrás da Matriz, entre outros”, completou.

Dando continuidade ao roteiro, os alunos seguiram pela Rua Campos Salles e conheceram mais alguns casarões antigos do Século XX que ainda estão preservados e fizeram uma parada na Escola Estadual Júlio Mesquita, único edifício tombado como patrimônio histórico no município. “Nenhum aluno que estava no passeio havia estudado lá. Mostrei todo o interior do único edifício tombado na nossa cidade, seus móveis, construções, quadros e, para a curiosidade de todos os presentes, o porão da escola. Foi uma experiência de muito aprendizado”, disse Apolinário.

Ao término da atividade, que durou cerca de três horas, o grupo se dirigiu ao Parque Juca Mulato. Depois de assistirem uma aula sobre as possibilidades de preservação em Itapira e sobre o Parque Municipal, os alunos visitaram o Museu Histórico de Itapira. “A recepção dos alunos foi muito positiva Eles interagiram muito e conseguiram absorver muitas informações sobre a história de Itapira através de sua arquitetura”, concluiu Apolinário.

 


Comentários