Artista plástica campineira com carreira internacional expõe pela primeira vez no Brasil

Antes de embarcar para uma turnê internacional no segundo semestre, a artista Flavia Carvalho Jackson expõe em sua terra natal. Nos dias 14 e 15 de julho, a Galeria Ligia Testa recebe a exposição Fragmentos

O segundo semestre começará de onde ela partiu para encontrar a carreira de artista. A exposição “Fragmentos” traz para Campinas uma coletânea dos diferentes trabalhos da artista plástica Flávia Carvalho Jackson, radicada nos Estados Unidos, onde ela ganhou reconhecimento e projeção internacional por sua arte com forte influência latina, de cores intensas e vibrantes. Neste segundo semestre, Flávia está em turnê internacional com exposições no Brasil, Itália, Estados Unidos e no Carrousel du Louvre-Paris, em outubro.

Filha de socióloga e sempre em contato com o universo artístico, Flávia é dona de uma trajetória visceral, que a colocou em evidência nos principais circuitos internacionais de arte. Durante a pandemia da Covid 19, a artista produziu quase que cotidianamente, imersa a partir da intensidade criativa que faz parte do universo de sua pintura em conflito com um mundo em pandemia, marcado pelas incertezas e agora por um mundo em reconstrução e pós-pandêmico.

Do prestígio alcançado nos Estados Unidos por sua arte viva e cheia de latinidade, a artista vive uma fase intensa, levando suas obras para o mundo todo com agenda internacional cheia.  Em turnê, ela decidiu inserir uma passagem rápida por sua terra natal, Campinas- Brasil, antes da exposição no Saphira e Ventura Gallery, emNova York, seguida da Academia Delle Arti Maço, no Museum – Veroli, na Itália, e depois do Le Carrousel du Louvre-Paris, na França, além de outras exposições agendadas nos Estados Unidos e Europa.

É a primeira vez que a artista expõe no Brasil e serão apenas dois dias: 14 e 15 de julho. Motivo de muita alegria e escolhas. Foi nos EUA que ela despontou, onde o espaço da arte é cultuado e valorizado. Segundo ela expor em Campinas, sua terra natal, antes da agenda internacional do segundo semestre tem a ver com “reverenciar de onde parti, revisitar minhas memórias, olhar para dentro. Campinas sempre será um porto seguro, um pedaço de mim”, conceitua a artista.

Sobre a exposição em Campinas

A Galeria Arqtus – Ligia Testa recebe nos dias 14 e 15 de julho, as obras da artista plástica Flávia Carvalho Jackson, que desembarca dos EUA para a exposição solo intitulada: Fragmentos, coletânea de diferentes trabalhos da artista que pincelam sua diversidade e pluralidade.

Na sexta-feira (15), Flávia estará presente na Galeria Ligia Testa para interagir com o público pessoalmente e com profissionais brasileiros para troca e intercâmbio, a partir das 16h.

A exposição em Campinas é uma celebração da vida, da vontade de rever as pessoas e da saudade de casa, ressignificação dos tempos de  pandemia. Intitulada: Fragmentos, o nome dado à exposição em Campinas remete a uma parte de um todo que foi separado.“As peças que trouxe para Campinas são fragmentos das obras e exposições que já participei, um pouco do todo vivido até aqui, ao mesmo tempo em que tem a ver com a minha história, com as influências e pessoas que participaram da minha trajetória para que eu me tornasse quem eu sou, pedaços que inspiram a minha arte hoje”, reflete Flavia.

Para a curadora Ligia Testa, “o nome da exposição escolhido pela artista diz muito sobre ela mesma e sobre sua arte. Fragmentos são pedaços de algo, são partes de um todo. E, se ‘o todo é maior que a soma de suas partes’, nós somos maiores a cada transformação no tempo, já que viver é fragmentar-se a todo instante”, disse Ligia.

Sobre o tempo de transformações, da fragilidade dos tempos de pandemia que vivemos e ainda estamos vivendo, da necessidade de ouvir e dialogar com nossa alma, tudo fez parte das inspirações da artista. “A arte é vida, respiro, refúgio, santuário, onde a mensagem é deixada e imortalizada atravessando ciclos históricos. É atemporal e contagiante, inspira e conecta. Gostaria que todas as pessoas do mundo pudessem ter a sorte que tive, de entrar em contato com a arte pelo menos uma vez na vida”, explana Flávia.

É assim, com muito entusiasmo, amor e dedicação, que a artista campineira vem se destacando no mercado internacional em um processo de mergulho interno. Trazer sua arte para o Brasil, começando em Campinas, é também estimular outros brasileiros a: seguir com todo o seu coração, frase de uma das telas que estará na exposição em Campinas: go with all your heart.

“Aonde a minha arte puder chegar eu quero estar, ainda mais no meu país, na minha terra. Tudo que é feito com amor, persistência e dedicação é impossível não dar certo”, ilustra a artista sobre como conduz sua carreira. A campineira obteve êxito no mercado artístico internacional de forma espontânea e muito rápida, figurando assim nas agendas de exposições mundo afora.

 

  

Comentários