Com convênio Prefeitura-Bairral, casas terapêuticas já recebem pacientes

Em virtude de convênio firmado com a Prefeitura de Itapira através da Secretaria Municipal de Saúde, o Instituto Bairral de Psiquiatria começou a receber nesta semana, em suas casas terapêuticas, pacientes do município que estavam sendo acolhidos em outra instituição psiquiátrica local. Pelo convênio, um novo Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) está sendo instalado no município, em uma parceria inédita no Estado e provavelmente no País. Segundo a Secretaria de Saúde, está será a primeira vez que uma instituição médico-psiquiátrica privada vai gerenciar uma unidade do gênero, normalmente administrada pelo Poder Público.

Para receber os pacientes, o Instituto Bairral preparou residências localizadas em ruas próximas de sua sede, o que facilita o atendimento e garante, ao mesmo tempo, a independência dos pacientes, que podem desenvolver suas atividades corriqueiras a qualquer momento, sem interferência da instituição. As casas terapêuticas foram totalmente equipadas com mobiliário recentemente adquirido e apresentam espaços amplos e confortáveis para os moradores.

O novo CAPS, instalado inicialmente no espaço que vinha sendo ocupado pelo Ambulatório de Saúde Mental mantido pelo Bairral e pela Prefeitura,  foi criado com recursos do governo do Estado, obtidos pelo prefeito José Natalino Paganini com apoio do deputado Barros Munhoz. O empreendimento receberá também recursos federais, que se somarão durante algum tempo às verbas estaduais, mas que, posteriormente, serão a única fonte financeira do projeto. Dentro de algum tempo o CAPS será transferido para a antiga Casa das Viúvas, que será totalmente recuperada e remodelada pelo Bairral, na Vila Bazani.

O prefeito Paganini saudou o início do trabalho, lembrando seu ineditismo e o apoio do Instituto Bairral. “Mais uma vez, uma instituição de renome internacional como o Bairral se soma às nossas necessidades, mostrando não apenas seu compromisso com a comunidade mas também seu permanente caráter de inovação”, afirmou.

Matéria: Celso Davoli

 


Comentários