HM terá troca de telhado e ampliação de recepção da radiologia

Duas importantes obras serão realizadas no Hospital Municipal “Dr. Tabajara Ramos”. O telhado será trocado e ocorrerá a ampliação da recepção do setor de radiologia, fazendo com que o HMTR ofereça mais comodidade ao grande número de pessoas que frequentam o setor diariamente.

Os contratos com as empresas responsáveis pelas obras foram assinados na semana passada. Serão investidos pouco mais de R$ 700 mil de recursos próprios, incluindo uma emenda impositiva proposta pelo vereador Francisco Magela Inácio, o Chicão, no valor de R$ 270 mil.

O telhado atual é datado da inauguração do HM e apresenta desgaste natural. A troca já vinha sendo planejada pela atual direção do HMTR. Já a ampliação fará com que a recepção da radiologia amplie de 15 para 50 o número de lugares de pessoas que poderão ficar confortavelmente sentadas, esperando atendimento.

O superintendente José Carlos De Carli Júnior e o médio João de Barros Neto avaliam que essas duas obras serão sentidas pela população que utilizam o HM. “São obras necessárias devido à demanda que só tem crescido. Essas e outras obras, como a construção do prédio da radiologia, vão resultar no aumento de pessoas que frequentarão o hospital. Por isso estamos investindo para garantir a qualidade necessária”, explicou De Carli.

OUTRAS OBRAS

O Hospital Municipal “Dr. Tabajara Ramos” frequentemente está em obras para melhorar as condições de atendimento. Muitas dessas obras ocorrem internamente nos espaços já existentes, como forma de ampliar a oferta de leitos e garantir qualidade em alguns setores vitais para o seu funcionamento.

Essa transformação resultará em novos espaços, como em uma nova cabine de energia, que garantirá o abastecimento de todo o prédio, e em uma nova farmácia, que proporcionará na utilização dos segundo e terceiro pavimento do hospital para abertura de leitos e para a oferta de novos serviços.

O Hospital Municipal foi transformado em unidade para atendimento de casos de Covid-19, o que fez suspender as cirurgias eletivas e outros procedimentos, exceto o setor de Oncologia, onde o Hospital Municipal é referência em quimioterapia em toda a região.

  

Comentários