Jaguariúna é a 3ª melhor em qualidade de vida para idosos na RMC e 17ª no Brasil

Jaguariúna é a terceira melhor cidade da Região Metropolitana de Campinas (RMC) em estrutura e qualidade de vida para pessoas idosas morarem. Essa constatação vem do IDL – Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade – desenvolvido pelo Instituto de Longevidade Mongeral Aegon/FGV (Fundação Getúlio Vargas), divulgado no sábado, dia 4 de março.

De acordo com o levantamento, Jaguariúna ficou em 3º lugar entre os municípios de pequeno porte e aparece atrás apenas de Vinhedo e Paulínia. Já no ranking das 100 melhores do país para pessoas da terceira idade viverem, Jaguariúna ocupa a 17ª colocação.

O estudo considerou 63 variáveis na medição do bem-estar dos idosos e abrangeu 498 cidades brasileiras, levando em conta os indicadores referentes a sete grupos: bem-estar, habitação, cultura e engajamento, cuidados com a saúde, finanças, educação e trabalho, além de indicadores gerais como violência no trânsito, número de homicídios e expectativa de vida.

As notas aplicadas variam de 0 a 100, e para compor a média final houve uma segmentação nos dois grupos pesquisados: idosos entre 60 e 75 anos e acima de 75 anos. Para isso, os pesquisadores do Instituto de Longevidade utilizaram dados do SUS (Sistema Único de Saúde), do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e de outros órgãos do governo federal.

Segundo Nilton Molina, presidente do Instituto Longevidade, “o objetivo e a intenção da pesquisa é mostrar o que dá para fazer para os idosos viverem bem”. Confira abaixo a classificação do ranking “Qualidade de Vida para Idosos” na RMC:

CIDADES DE MENOR PORTE
Índice Agregado Índice

60/75 anos

Índice

75 ou +

Município Nota Posição Nota Posição Nota Posição
Vinhedo 99.49 97.25 99.49
Paulínia 89.01 14º 86.72 24º 88.03 10º
Jaguariúna 88.08 17º 86.11 27º 87.33 15º
Nova Odessa 79.93 44º 83.40 36º 79.85 39º
Hortolândia 39.14 75º 46.81 68º 47.13 65º
Sumaré 36.83 84º 43.39 78º 42.21 78º

Fonte: Instituto de Longevidade Mongeral Aegon/FGV

Matéria: ASCOM

Registro aéreo de Jaguariúna Foto: Ivair Oliveira PMJ

Registro aéreo de Jaguariúna
Foto: Ivair Oliveira PMJ

  

Comentários