Mais de 2 mil pessoas celebram o Dia do Rei em Holambra

Mais de 2 mil pessoas – holandeses, descendentes e brasileiros – passaram pela região do Moinho Povos Unidos em Holambra neste domingo, dia 28, para celebrar o Dia do Rei, uma das mais importantes festividades da Holanda. A versão brasileira do evento contou com atividades esportivas e apresentações artísticas.

As comemorações começaram logo cedo, com a mais tradicional prova de pedestrianismo do município, a Corrida do Rei. A largada foi dada às 8h pelo prefeito da cidade, Fernando Fiori de Godoy. A prova reuniu mais de 500 atletas amadores e profissionais.

Marise Magalhães participou pela primeira vez. ” Foi mais fácil do que eu imaginei”, disse. ” O clima, o ambiente e a paisagem ajudam bastante”, falou a empresária, que garantiu que vai correr novamente no ano que vem. O corretor de imóveis Melquisedeque Messias Ribeiro, saiu de Itapira para encarar 10 km e conquistou o lugar mais alto do pódio ” Foi maravilhoso, a cidade é muito bonita, percurso quase que totalmente plano, gostoso, muita adrenalina”, contou.

Quem não suou a camisa e ficou curtindo o principal cartão postal da cidade no início da manhã, teve a oportunidade de conferir as apresentações dos integrantes da Oficina de Introdução Teatral, promovida pela Prefeitura. A Orquestra de Viola Caipira, sob o comando do maestro Cristiano Scucciato, entrou em cena e recepcionou os atletas que completavam o percurso. A Companhia de Dança Folclórica Holandesa – Grupo Hortênsias, também marcou presença e encantou o público. Para encerrar, teve a volta -em grande estilo- da Fanfarra Amigos de Holambra. Em dia de festa, o bolo não poderia faltar e ele foi servido gratuitamente acompanhado de um cafezinho.

A festividade, que faz parte do calendário do município, passou a integrar, em 2017, o Calendário Oficial de Eventos Turísticos do Estado de São Paulo. “O Dia do Rei é uma das mais importantes e tradicionais festividades populares da Holanda”, falou o vice-prefeito do município, Fernando Capato. ” Essa é uma manhã festiva de celebração da cultura e das tradições trazidas à nossa colônia pelos imigrantes holandeses”.

Apesar de morar em Holambra há 26 anos, a recepcionista Patrícia foi conferir o evento pela primeira vez, levou toda a família e aprovou a festa. ” É bom que assim todo mundo aprende a cultura”, contou. A engenheira química Eloíza Lutero veio de Campinas e se encantou. ” É a cultura de uma nação sendo compartilhada”, disse. “Maravilhoso! Gostamos bastante.”

  

Comentários