Red Eventos recebe “Raça Negra e Amigos II” neste sábado, 26

Com clássicos do pagode, sertanejo e do samba que percorreram gerações, a Banda Raça Negra se apresenta na Red Eventos, neste sábado, dia 26, com a turnê “Raça Negra e Amigos II”, uma homenagem aos amigos e parceiros, cantando suas músicas que fizeram história.

Entre os sucessos da turnê, estão os gravados com as  participações especiais de Wesley Safadão – “Cigana” e “Vai curtir, vai dançar”, Zezé di Camargo & Luciano – “Me leva junto com você” e “Dou a vida por um beijo”, Xand Avião – “Extrapolei” e “Dono do seu beijo”, Chitãozinho & Xororó – “Quando te encontrei” e “Brincar de ser feliz”, Bruno e Marrone – “Maravilha” e pot-pourri “Quer casar comigo” e “Vai dar namoro”, Eduardo Costa – “Sem você” e “A vida inteira”, Leonardo – “Solidão” e “É tarde demais”, Léo Magalhães – “Deus me livre” e “Será que você não se importa” e Thiaguinho – “Cheia de manias” e “Tá vendo aquela lua”.

O Raça Negra foi a primeira banda de samba a tocar numa rádio FM, com a música “Caroline”. Na década de 90, entrou para o Guinness Book com a canção “É tarde demais”, devido à impressionante marca de mais de 600 execuções em rádios num só dia. Porém, todo este sucesso teve uma pitada de ousadia: a incursão de instrumentos incomuns ao segmento, como naipes de metais.A ascensão da banda para outros países veio com o oitavo LP, lançado também na Europa, Ásia e África, com as músicas “Preciso desse amor” (Luiz Carlos e Antônio Carlos Carvalho) e “É amor demais” (Elias Muniz e Luiz Carvalho), consagrando um dos maiores fenômenos musicais dos anos 90. Luiz Carlos sempre teve a batuta nas mãos para reger os passos do Raça Negra e é um ícone entre os nomes que surgiram posteriormente. Impossível falar em alguém que canta, toca e vive de samba que não tenha bebido da fonte dos Raça Negra. Com 34 anos de carreira, trazem na bagagem 12 vinis, 28 cds, 4 dvds e mais 36 milhões de discos vendidos.

  

Comentários