Relatório confirma primeiros casos positivos de H3 e H1N1

Relatório semanal atualizado pela Vigilância Epidemiológica nesta quinta-feira, dia 1º de agosto, registra a ocorrência de quatro casos positivos de gripe Influenza do tipo A em Mogi Guaçu este ano.

São dois casos do subtipo H3, notificados como suspeitas nos dias 3 e 8 de julho, e um do subtipo H1N1, notificado também no dia 8. Os relatórios anteriores confirmavam apenas um caso de Influenza B, de 27 de maio.

O relatório atual registra a confirmação de mais um caso de Influenza A, sem subtipo, notificado no dia 10 de julho, mas a paciente é de Mogi Mirim. Ao todo, o documento informa 63 notificações em 2019.

Desse contingente, ocorreram quatro óbitos, todos com resultado de exame negativo para Influenza A ou B. O primeiro era um paciente de Valinhos e os outros três, de Mogi Guaçu. Estes eram doentes crônicos.

No relatório, 41 notificações são de crianças de 16 dias a 10 anos de idade, e seis são de idosos com 60 anos ou mais, dois dos quais constam entre os que faleceram. As demais notificações são da faixa etária intermediária.

Do total, 56 pacientes já receberam alta hospitalar, incluindo os cinco com diagnósticos positivos. Das 63 notificações, 14 são de doentes crônicos, incluindo três dos que morreram – os demais já receberam alta.

Das crianças, 39 já deixaram os hospitais. Um menino de um ano, com doença neurológica, foi transferido para Limeira em 9 de maio, mas já com resultado negativo para Influenza.

Apenas uma menina de cinco anos continua internada, assim como outras três mulheres de 27, 35 e 52 anos de idade, mas ainda sem diagnóstico negativo ou positivo.

Por cidades, as 63 notificações são referentes a 49 pacientes de Mogi Guaçu, incluindo os três óbitos, oito de Mogi Mirim, dois de Itapira, dois de Estiva Gerbi e um de Valinhos (óbito).

 


Comentários