fbpx

Relatório registra 16 notificações de H1N1, mas sem caso confirmado este ano

A Vigilância Epidemiológica tem registradas 16 notificações de suspeita de casos de gripe Influenza do tipo H1N1 este ano. A primeira data de 23 de janeiro e a última, 24 de abril, sem nenhum laudo positivo.

São 12 notificações de pacientes atendidos na Santa Casa e quatro no Hospital São Francisco (particular). A primeira é de uma mulher de 58 anos, de Estiva Gerbi. Ela foi tratada na Santa Casa e já recebeu alta. O resultado do exame deu negativo.

Os exames de outros seis pacientes também resultaram negativos para H1N1, entre eles um homem de 63 anos, de Valinhos, que estava internado na UTI da Santa Casa, que fez a notificação em 19 de março. Ele faleceu no dia seguinte, de outras causas.

Todos os demais pacientes com laudo negativo para a doença já receberam alta hospitalar, incluindo um homem e uma mulher que passaram pela UTI do São Francisco e uma menina de sete anos, de Itapira, pela UTI da Santa Casa.

Outros quatro ainda aguardam os resultados dos exames, mas já foram liberados, entre eles um menino de dois meses de idade, atendido na UTI da Santa Casa, que fez a notificação no dia 2 de abril, e uma menina de cinco anos, de Mogi Mirim.

Segundo o relatório, há mais cinco que seguem internados – quatro, com idade entre cinco meses e três anos, na Santa Casa e um, de quatro meses, no Hospital São Francisco, todos de Mogi Guaçu.

Das 16 notificações, 11 são de crianças, e apenas uma, a de 7 anos, não faz parte de um dos grupos prioritários da Campanha de Vacinação contra Gripe Influenza, que é o das crianças da faixa etária de até cinco anos de idade.

  

Comentários