Saúde de Jaguariúna amplia atividades preventivas e de controle do mosquito da dengue

A partir da próxima segunda-feira, 4 de fevereiro, a Prefeitura de Jaguariúna, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, inicia uma série de atividades que reforçarão os Mutirões de Limpeza com visitas casa a casa, que são realizados diariamente na cidade.

Nesses mutirões, equipes de agentes de saúde, contando com o apoio de caminhões e servidores da Secretaria de Obras e Serviços, recolhem todo tipo de material inservível para o morador, concentrando-se na eliminação de criadouros do mosquito Aedes aegypti, além de entulhos e outros materiais que possam servir para procriação de escorpiões.

“Além do mutirões, a cada semana vamos ter agentes de saúde numa Unidade Básica de Saúde (UBS) com uma maquete. Essa maquete reproduz o quintal de uma casa com criadouros do Aedes aegypti e também com condições propícias para que os escorpiões possam encontrar abrigo e se proliferar”, explica a secretária de Saúde Maria do Carmo de Oliveira Pelisão. A rede municipal em Jaguariúna conta com 9 UBS’s atualmente.

Segundo ela, os agentes de saúde usarão a maquete de um quintal e larvas do Aedes, orientando os usuários e mostrando como cada morador pode ajudar a evitar que a fêmea do mosquito encontre água parada e deposite ali os ovos, que eclodem em poucos dias e dão início ao ciclo de transformação larva-pupa-mosquito alado.

 “Só quebrando esse ciclo é que impediremos o surgimento de caos de dengue em Jaguariúna”, resume Maria do Carmo, que reforça: “Ainda não existe vacina conta a dengue”. Depois da cobertura de todas as UBS’ com o esclarecimento e conscientização a atividade será levada aos parques públicos da cidade e à Praça Umbelina Bueno, principalmente aos sábados, quando a concentração de pessoas é grande.

“A Prefeitura mantém um calendário de atividades de lazer, culturais e esportivas para a população, durante o verão, e vamos fazer disso uma ferramenta para ampliar o alcance de nossas atividades em prol da saúde”, reforça Carlos Andrés Sanchez Coutinho, chefe da Divisão de Zoonoses e Controle de Vetores da Secretaria de Saúde de Jaguariúna.

Conforme a Secretaria Municipal de Saúde, neste mês de janeiro a cidade teve 12 casos suspeitos de dengue notificados, mas nenhum foi confirmado após os exames laboratoriais. Quanto ao zika vírus e a febre Chikungunya, outras doenças transmitidas pelo Aedes, não há nenhum caso notificado.

A Prefeitura de Jaguariúna também confirmou sua participação na Campanha Regional de Combate ao Mosquito Aedes aegypti, que acontecerá em 16 de fevereiro. A campanha é parte de um projeto da EPTV, afiliada da Rede Globo nas regiões de Campinas, São Carlos, Ribeirão Preto e sul de Minas Gerais.

Fotos: Ivair Oliveira/PMJ

  

Comentários