Vacina contra a gripe H1N1 já está sendo aplicada nas UBS’s de Jaguariúna

Teve início nesta segunda-feira, dia 17 de abril, em sete Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) de Jaguariúna a 19ª Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe Influenza (H1N1), que segue até o dia 26 de maio. As unidades onde a vacina está disponível são: a Central e a dos bairros 12 de Setembro, Miguel Martini, Fontanela, Roseira de Baixo, Roseira de Cima e Florianópolis. Em todas, o atendimento para aplicação da vacina é das 8h às 15h30.

De acordo com a regras do Ministério da Saúde, o público-alvo da campanha inclui crianças de 6 meses a menores de 5 anos, idosos com 60 anos ou mais, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), trabalhadores da Saúde, pessoas com doenças crônicas/imunodeprimidos, presos e funcionários do sistema prisional, além de adolescentes e jovens de 12 a 21 anos que estão cumprindo medidas socioeducativas.

Conforme a meta estabelecida para Jaguariúna, que é de vacinar 90% de cada grupo prioritário, a Secretaria Municipal de Saúde busca imunizar 2515 crianças de 6 meses a menores de 5 anos, 462 gestantes, 4456 idosos, 72 puérperas e os professores das escolas públicas (municipais e estaduais) e particulares.

Sintomas

A gripe Influenza é uma infecção viral aguda, sazonal, que afeta o sistema respiratório. Com as variações na temperatura, sua transmissão acontece com muita facilidade, uma vez que o vírus é disseminado por meio de secreções respiratórias expelidas pela pessoa contaminada ao tossir, espirrar ou pelo contato com as mãos. O quadro clínico é caracterizado por febre de início súbito, que vem acompanhada de tosse, dor de garganta e desconforto respiratório.

A campanha busca minimizar a ocorrência de casos da doença, as internações e também óbitos, que costumam ocorrer nos grupos com maior risco de complicações. A vacina influenza trivalente, que é a dose aplicada, confere imunidade ativa contra a influenza causada pelos tipos A e B. De acordo com a secretária municipal de Saúde de Jaguariúna, Maria do Carmo de Oliveira Pelisão, há doses de vacina para atender a demanda e até o dia 26 de maio, quando se encerra a campanha, o objetivo é atingir 100% da meta.

Matéria: ASCOM/Fotos: Ivair Oliveira

 


Comentários