Zona Sul de Mogi Mirim recebe nebulização veicular a partir de segunda-feira; casos positivos de dengue sobem para 2.050

Em mais uma ação contra a dengue, a Secretaria de Saúde realiza, na próxima semana, uma nova etapa da nebulização veicular contra o mosquito Aedes aegypti. Na segunda (18), terça (19) e quarta-feira (20), equipes da Vigilância em Saúde, a partir das 18h, percorrem o Jardim Maria Beatriz, Jardim Regina, Jardim Guarnieri, Jardim Maria Bonati Bordignon e Parque Real I para aplicação de inseticida em uma máquina acoplada ao veículo. O foco é eliminar o mosquito em sua fase adulta.

A expectativa da Vigilância em Saúde é de que 216 quarteirões sejam beneficiados pela nebulização, 72 a cada dia. A escolha pela zona Sul tem alusão ao número de notificações na região, que vem crescendo no decorrer das últimas semanas.

Paralela à nebulização veicular, a Vigilância em Saúde já inicia a nebulização costal na zona Sul, caracterizada pela aplicação de inseticida por nebulizador portátil acoplado às costas do profissional, ação realizada ao longo do dia. Os dois tipos de nebulização, tanto a veicular como a costal, estão programadas para ocorrer no Jardim Planalto e Residencial Floresta entre os dias 25, 26 e 27.

A Busca e Controle de Criadouros (BCC) entra em sua reta final na mesma zona Sul, seguirá para o Jardim Planalto, e abrange nas próximas semanas a zona Oeste, alcançando os bairros da Santa Cruz, Saúde e Parque da Imprensa. O trabalho fica sob responsabilidade da Vigilância Ambiental.

 

Balanço

Boletim semanal divulgado na manhã desta quinta-feira (14) mostra mais uma subida da doença em Mogi Mirim. Em uma semana, o número de casos positivos pulou de 2.007 para 2.050, assim como as notificações, de 5.740 para 5.940. Do total de casos, 1.060 foram detectados em mulheres e 990 homens.

São 1.023 casos positivos somente na zona Norte, região com a maior concentração da dengue, acompanhada da zona Leste, com 389 casos, região central (254), zona Oeste (233), zona Sul (112) e zona rural (39).

 

Dividindo os casos por faixa etária, o público de 16 a 59 anos lidera o percentual de casos confirmados, com 1.399 do total, seguido das pessoas acima de 60 anos (345), 6 a 15 anos (226) e até 5 anos (80).

 

Óbitos

São três mortes confirmadas até aqui, um homem de 93 anos, morador do bairro Santa Luzia, que faleceu em janeiro, e um homem de 72 anos, morador do Centro. Uma mulher de 56 anos também integra a lista, mas a Secretaria de Saúde ainda aguarda a chegada de resultado de exame do Instituto Adolf Lutz. Já houve a confirmação por sorologia feita em um laboratório credenciado pela Pasta.

 

  

Comentários