54% dos novos títulos de eleitores de 16 a 18 anos em SP são de mulheres

Entre janeiro e abril deste ano, 400.629 novos títulos foram tirados por jovens dessa faixa etária no estado, segundo dados divulgados nesta quinta-feira pelo TSE.

Dos 400.629 novos títulos de eleitores tirados por jovens de 16 a 18 anos no estado de São Paulo entre janeiro e abril deste ano, 218.020 são de mulheres, o que equivale a 54% do total. É o que aponta levantamento feito pela GloboNews com base em números do alistamento eleitoral divulgados nesta quinta-feira (5) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Segundo os dados do TSE, os homens tiraram os 182.609 títulos restantes neste universo que está entrando na estatística do eleitorado apto a votar no país em outubro deste ano. Este número representa 46% do total.

A participação de homens e mulheres deu-se, ao longo do primeiro quadrimestre de 2022, em uma proporção um pouco diferente da verificada no total de eleitores aptos no Brasil. De acordo com o TSE, em março deste ano, período com dado disponível mais atualizado, as mulheres representavam 53% do eleitorado e os homens, 47%.

Segundo os dados disponibilizados nesta quinta, o estado de São Paulo respondeu por 20% dos pouco mais de 2 milhões de títulos tirados por esse segmento da população entre janeiro e abril.

O contingente, expressivo quando comparado à participação de jovens eleitores nos pleitos eleitorais mais recentes no país, decorre de uma campanha de conscientização, que incluiu o trabalho oficial do TSE e a adesão espontânea de artistas como a cantora Anitta e o ator Leonardo DiCaprio.

Como a regularização eleitoral pôde ser feita até as 23h59 desta quarta-feira, os dados relativos aos quatro primeiros dias de maio ainda não foram consolidados pelo TSE. Quando entrarem na estatística do eleitorado, devem reforçar esse movimento de maior participação dos jovens, e em especial das mulheres jovens, no processo eleitoral.

Ao divulgar o balanço parcial de alistamento dos jovens na manhã desta quinta-feira, o presidente do TSE, Edson Fachin, comemorou os números. “É com orgulho e satisfação que anuncio o resultado parcial de todo esse esforço, que superou todos os recordes já registrados pela Justiça Eleitoral brasileira em 90 anos”, declarou.

  

Comentários