Abertura do 6º Festival de Música Contemporânea Brasileira é destaque da programação da semana no Instituto CPFL

Apresentada pela CPFL Energia, a 6ª edição do Festival de Música Contemporânea Brasileira, que neste ano faz uma homenagem a Ernani Aguiar e Guinga, dois dos mais importantes compositores brasileiros da atualidade, tem início nesta quarta-feira, 27/03, às 20h, com um concerto do Quinteto da Paraíba e um bate-papo com os músicos homenageados na Sala Umuarama do Instituto CPFL, em Campinas (SP).

O concerto tem entrada gratuita, com retirada de ingressos (2 por pessoa) a partir das 19h.

Pelo quarto ano seguido, o Festival conta com o apoio do Instituto CPFL, reforçando uma parceria que acontece desde a terceira edição do FMCB. Plataforma de investimento social do Grupo CPFL, o Instituto CPFL é um dos principais incentivadores da produção e da difusão da cultura brasileira, mantendo desde 2003, em Campinas, um programa regular, e com entrada gratuita, de música contemporânea.

O 6º FMCB terá cinco dias de atividades gratuitas e abertas que, além de propor um diálogo com os compositores homenageados, buscam também valorizar a música contemporânea brasileira e promover a interação entre público, pesquisadores e artistas.

Saiba mais sobre as atividades do FMCB em http://www.institutocpfl.org.br/agenda/

Café Filosófico CPFL. Na sexta-feira, 29/03, às 19h, o historiador e ensaísta Fred Coelho fala sobre “Literatura e identidade no Brasil” no terceiro encontro da série “Desafios da identidade no mundo contemporâneo”, que tem a curadoria dos psicanalistas Benilton Bezerra Jr. e Jurandir F. Costa.

Segundo o historiador, discursos coletivos de pertencimento e de exclusão são forjados a partir das histórias e mitos de nossa formação enquanto uma comunidade imaginada – isto é, uma nação. A literatura brasileira e sua crítica, afirma ele, buscam hipóteses variadas para essa formação singular do brasileiro e de sua identidade.

“Tais narrativas, cujos lastros se encontram tanto no campo da oralidade popular, quanto no campo letrado, tiveram no Brasil um peso decisivo para compreendermos nosso impasse histórico: sermos uma população de língua portuguesa nas Américas, vivendo nos trópicos sem a possibilidade de purezas, fruto de povos conquistadores, de povos conquistados e de povos escravizados”, afirma.

O encontro é aberto ao público em Campinas e transmitido ao vivo pelos canais do Instituto CPFL nas redes sociais (confira abaixo).

Exposição. E o público já pode conferir a exposição “Figura e modernidade: Rodin no acervo da Pinacoteca de São Paulo”, que reúne na Galeria de Arte do Instituto CPFL, em Campinas, a coleção completa da Pinacoteca referente ao artista francês.

O conjunto de 10 esculturas originais e 76 fotografias documentais da vida do artista será exibido gratuitamente até 29 de junho.

A exposição tem a curadoria de Valéria Piccoli, curadora-chefe do museu e conta com recursos educativos desenvolvidos pelo NAE – Núcleo de Ação Educativa da Pinacoteca, para uso autônomo, que estimulam a participação do público de todas as idades, criando novas relações com as obras.

A exposição conta também com visitas educativas mediadas por educadores que estarão no local para atender ao público, e o agendamento de visitas em grupo de até 45 pessoas pode ser feito por e-mail monitoriainstitutocpfl@gmail.com ou pelo telefone (19-3756-8000).

O horário de funcionamento é, de segunda e terça, das 9h às 18h, de quarta a sexta, das 9h às 19h, e aos sábados, das 10h às 16h. A entrada é gratuita.

Sobre o Instituto CPFL

Com 16 anos de atividades, o Instituto CPFL é a plataforma de investimento social privado do Grupo CPFL, que tem sede em Campinas. A missão do Instituto CPFL é integrar os programas culturais, sociais e esportivos da companhia em uma única rede, transformando por meio do conhecimento as comunidades onde atua. Através do Circuito CPFL, o Instituto CPFL promove gratuitamente em diversas cidades sessões de cinema, concertos, corridas e passeios ciclísticos, além de ações sociais voltadas ao fortalecimento da cidadania.

Em 2019, estão previstas iniciativas em cerca de 100 localidades, alcançando um público presencial estimado de milhares pessoas. O Instituto CPFL é responsável também pela difusão do conhecimento através das transmissões e do acervo online dos encontros do Café Filosófico CPFL, tradicional programa de debates que pode ser acompanhado pelo público no Youtube, no site, no app institutocpflplay, no Facebook e na TV aberta. O programa editado é exibido aos domingos, às 21h, na TV Cultura.

O Instituto CPFL fica na rua Jorge Figueiredo Corrêa, número 1.632, na Chácara Primavera.

Siga-nos em

  

Comentários