fbpx

Aedes aegypti virou assunto “obrigatório” nas salas de aula, em Mogi Mirim

Tendo em vista a preocupação crescente da população quanto às doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, como a Dengue, o Zika vírus e a Chikungunya, as escolas municipais de Mogi Mirim, assim como nos últimos anos, vem tratando os assuntos cada vez mais em sala de aula, tornando conteúdo obrigatório no currículo escolar.

A proposta da Secretaria de Educação é trabalhar o assunto com as crianças e também com a comunidades escolar de modo a oferecer orientações e fomentar ações quanto a prevenção do vetor, contribuindo com a preservação da saúde da comunidade.

Na Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) “Geraldo Philomeno”, por exemplo, a equipe diretiva decidiu colocar no planejamento dos professores o tema que deve ser trabalhado em sala de aula a partir deste mês.

A escola ressalta que as ações serão diversas e que seguirão durante todo o ano, já que os surtos da doença têm maior índice nos meses de verão e entrada do inverno, portanto, o trabalho de conscientização e prevenção deve ser constante.

Desde o ano de 2014, a EMEB tem dado ênfase a importância deste assunto, bem como a preocupação com o aumento de casos a cada ano. Dentre os trabalhos já realizados, destaca-se a receita de repelente natural, feito pelos alunos e posteriormente distribuído na comunidade, além da “Passeata da Prevenção à Dengue”, pelos alunos do Infantil IV e Projeto SER, que colocaram em prática o que foi trabalhado na sala de aula.

Matéria: Assessoria de Comunicação de Mogi Mirim

dengue

  

Comentários