AMOR E FLOR: Mercado de flores se prepara para o Dia dos Namorados

Opções de arranjos e buquês propostos por Paulo Perissoto

Apesar do vermelho ser a cor tradicional da data, produtores do Ceaflor apostam na proposta de “colorir” o Dia dos Namorados com uma ampla diversidade de opções de flores, de todas as cores e estilos e, principalmente, com preços para todos os bolsos. “Flor é amor, não importa a cor! Nossa proposta é oferecer ao mercado opções diversificadas para que todos possam manifestar o seu amor com flores”, comenta Antonio Carlos Rodrigues, presidente do Ceaflor.

O setor de flores e plantas, como parte do agronegócio brasileiro, foi autorizado a abrir as portas no início de maio e as datas especiais, como Dia das Mães e Dia dos Namorados, são oportunidades para o segmento minimizar os prejuízos acumulados. Apesar da pandemia ter aproximado as pessoas das plantas, a suspensão dos eventos sociais e corporativos, como casamentos, aniversários e inaugurações, trouxe perdas que ainda vão demorar a se normalizar. “O dia dos namorados é uma oportunidade de movimentar o mercado e atender áreas do setor que ainda estão sofrendo mais, como as flores de corte que compõem buquês e arranjos e os acessórios para decoração”, destaca Rodrigues.

Somada à pandemia, a alta do dólar também foi um fator decisivo na estratégia para a data, porque inibiu a iniciativa de muitos importadores das tradicionais rosas vermelhas colombianas, o que acabou reduzindo a oferta do produto. “Há outras opções de flores vermelhas, como tulipas, begônias e cyclamen, mas para quem gosta de rosas, temos uma infinidade de cores e variedades nacionais, de altíssima qualidade, com preços muito mais vantajosos”, destaca o design floral Paulo Perissoto, da Escola Brasileira de Arte Floral, que hoje está instalada nas dependências do Ceaflor. A proposta é movimentar o mercado nas suas diversas etapas da cadeia produtiva e proporcionar ao consumidor final opções de flores e acessórios, com cores e preços para todos os gostos e orçamentos.

 

  

Comentários