Câmara recebe primeira reunião do Conseg de 2017

A Câmara Municipal de Holambra recebeu na última terça-feira, dia 25 de janeiro, a primeira reunião do Conseg (Conselho Comunitário de Segurança) de 2017. Entre os assuntos discutidos, a mudança da sede da polícia militar de Holambra, um balanço dos números de segurança pública em 2016 no município e a eleição da nova diretoria do conselho.

Durante o encontro a presidente da Câmara, Naiara Regitano Hendrikx, exaltou a importância da participação popular nos conselhos municipais, audiências públicas e sessões do Legislativo. Naiara colocou a Câmara à disposição não apenas do Conseg, mas de outros conselhos municipais e da população em geral.

O presidente do Conseg, Antonio Giron, destacou que o conselho deverá realizar eleições em abril para escolher nova diretoria. Os candidatos não podem ter antecedentes criminais e devem ter participado anteriormente de reuniões do Conseg. O conselho é formado por representantes da sociedade civil e membros natos (representantes das instituições de segurança pública).

Sobre os números de 2016, Giron informou que a Guarda Municipal registrou 544 ocorrências, número levemente inferior comparado a 2015, que teve 563. Foram 131 averiguações de indivíduos suspeitos, 97 averiguações gerais, 25 acidentes com vítimas, 19 casos de desinteligência, 19 casos de furto qualificado, 17 ações de auxílio ao público, 15 furtos, 12 casos de ameaça, 12 roubos e 9 situações de agressão. Também foram recolhidas 15 colmeias de abelha.

O diretor de segurança e trânsito, Claudenir Chichem, enfatizou a eficiência do sistema de videomonitoramento, em operação há cerca de três meses. Segundo Chichem, o sistema foi fundamental para a identificação de suspeitos que resultaram em três casos de prisão. O diretor salientou ainda a parceria com a polícia militar, facilitada pela comunicação direta via rádio entre as corporações.

Mudança de sede

Além de anunciar a mudança da sede da PM de Holambra, que deverá ocupar imóvel na rua Primavera até o próximo mês, o comandante interino da corporação, cabo Amaro, informou que em 2016 a polícia militar realizou em média 200 abordagens a veículos por mês. Os baixos índices de criminalidade registrados na cidade em comparação a outros municípios permitiram maior fiscalização no trânsito. Amaro lamentou que a PM conte atualmente com apenas uma viatura circulando em função da falta de efetivo, problema que atinge a corporação a nível estadual.

Representando o prefeito Fernando Fiori de Godoy, o chefe de gabinete Wilson Barbosa afirmou que a prefeitura continua buscando junto ao governo do estado mais recursos tanto para a Polícia Militar quanto para a Guarda Municipal. Lembrou ainda da necessidade da colaboração popular, alertando as autoridades em caso de movimentações suspeitas: ”segurança tem que fazer parte da cultura, o cidadão tem que fazer sua parte”, finalizou Wilson Barbosa.

A reunião contou com a participação dos vereadores Mario Sitta e Lucas Simioni, e foi acompanhada por um número reduzido de munícipes. A próxima reunião está prevista para fevereiro em data a ser definida.

conseg-principal

  

Comentários