Campinas decreta fechamento do comércio a partir de segunda feira

Na tarde desta sexta feira, 19, o prefeito de Campinas , Jonas Donizette (PSB), anunciou o fechamento do comércio a partir da próxima segunda-feira ,22,  inicialmente valido por uma semana. Além da suspensão das  cirurgias eletivas na rede privada de saúde para manter a disponibilidade de leitos na cidade.

O prefeito  justificou o fechamento do comércio, em decreto que sairá em edição extraordinária do Diário Oficial neste sábado,20, pela necessidade de conter o aumento do número de casos do Covid-19, por conta do alto índice de ocupação de leitos.

” As pessoas não estão levando a sério essa pandemia  por mais que a gente fale.  Parece que as pessoas ainda tem uma dificuldade de ter essa compreensão, que o momento exige o isolamento”, comentou  Jonas.

Essa “restrição dentro da fase vermelha” será válida por uma semana, podendo ser prorrogado possibilidade por mais uma semana. Os comércios que trabalham com entrega ou drive-thru serão mantidos. Os serviços liberados no decreto de Campinas ( concessionárias, óticas, escritórios ,igrejas e templos religiosos) serão mantido.

Jonas disse em coletiva que recebeu o comprometimento do Governo do Estado para criação de mais 100 leitos na região. O prefeito ainda comentou que existe a possibilidade dessas vagas ser disponibilizada em algum hospital da região.

A prefeitura prevê que serão  abertas novas vagas.  Segundo o secretário de Saúde, Carmino de Souza, serão mais 10 vagas  de UTI – Unidade de Terapia Intensiva e os outros  13 de apoio na Santa Casa, outros novos 30 leitos no Hospital de Campanha, a partir da próxima semana.

 

A prefeitura decidiu pelo fechamento do comércio não somente pelo aumento de casos do novo coronavírus., mas porque  registrou um aumento significativo neste  mês, de pessoas que não apresentavam  SRAG – Síndrome Respiratória Grave.

 

O prefeito salientou que aumentou muito as demandas hospitalares por questões adversas , com retorno das atividades, pois outras comorbidades. “ Esse aumento do isolamento vai tirar essa pressão de outras enfermidades, outros acontecimentos que possam levar a pessoa ser hospitalizada.

  

Comentários