Cidades da RMC se reúnem em Holambra para discutir Educação

Secretários e diretores de educação das cidades que integram a Região Metropolitana de Campinas se reúnem nessa quinta-feira, dia 24 de agosto, no Centro de Cultura e Eventos de Holambra. O encontro, promovido mensalmente pela Agência Metropolitana de Campinas (Agemcamp), tem por objetivo incentivar a troca de experiências na área da educação na RMC. Ele acontece das 8h ao meio dia e é aberto a todos os interessados.

“Será um momento muito especial receber todas as cidades para discutir um assunto tão importante. Vamos falar sobre as ações que estamos realizando e conhecer iniciativas que estão funcionando em outros municípios”, explicou o diretor municipal de Educação de Holambra, Amarildo Boer. “Esse intercâmbio é extremamente necessário e enriquecedor”.

Na semana passada, 12 gestores que atuam no setor em Holambra participaram do 9º Fórum Internacional de Educação da Região Metropolitana de Campinas, realizado no espaço Expo Dom Pedro, para formação continuada e capacitação de profissionais. O evento focou questões relacionadas ao ensino fundamental, educação profissional, infantil e de jovens, adultos e idosos e contou com a participação de palestrantes de peso como o filósofo e educador Mario Sérgio Cortella.

“Foram dois dias de muita reflexão. Adquirimos conhecimentos e vamos multiplicar o que foi aprendido no fórum com os outros profissionais da rede para colocarmos tudo em prática com os nossos alunos em sala de aula”, afirmou Boer.

Na ocasião, todas as cidades participantes tiveram a oportunidade de divulgar algumas ações realizadas na rede. Holambra expôs os projetos “Semeando histórias”, que tem o objetivo de despertar o interesse pela leitura por meio da contação de histórias nas unidades de ensino; a proposta do “Holambra Saudável”, que incentiva práticas voltadas à saúde, bem-estar e qualidade de vida; e o “Horta educativa”, que envolve alunos no plantio e cuidado de hortas visando a valorização do trabalho do campo e o aprendizado sobre sustentabilidade e preservação da saúde.

Matéria: ASCOM

  

Comentários