Dia Mundial da Água: Estamos fazendo a nossa parte?

Que tal aproveitarmos o Dia Mundial da Água, celebrado em 22 de março, para refletir sobre o atual comprometimento dos recursos hídricos, as ações que temos realizado e o impacto para
as próximas gerações? A sensibilização das pessoas sobre esse tema é o primeiro passo para que consigamos implementar medidas práticas para resolver os problemas que temos hoje.

Os maiores desafios para a gestão das águas, em nível mundial, envolvem a garantia da sua disponibilidade em qualidade e quantidade compatíveis com os usos e atividades econômicas.
Nesse contexto, os Comitês PCJ e a Agência das Bacias PCJ estão dando um passo importante em 2020, quando deverá ser finalizada a elaboração do Plano de Bacias PCJ 2020-2035.

Considerado o principal instrumento de gestão de recursos hídricos, a preparação do documento ocorreu em quatro etapas e teve início no final de 2016. As doze câmaras técnicas
dos comitês contribuíram ativamente em todas as fases do processo, envolvendo as mais de mil pessoas que as integram. Os próximos passos são a apreciação da minuta do plano pelas
Câmaras Técnicas de Planejamento e do Plano de Bacias e, posteriormente, sua análise e aprovação pelos plenários dos Comitês PCJ.

O Plano da Bacia Hidrográfica é uma ferramenta que avalia a situação da bacia e identifica os programas e projetos necessários à conservação e recuperação dos recursos hídricos,
buscando compatibilizar a oferta e a demanda de água para toda a sua área de abrangência, para um determinado horizonte de tempo.

Construir essa ferramenta é uma das atribuições da Agência das Bacias PCJ, que concretiza a busca constante da entidade e dos pelos Comitês PCJ de alternativas para a manutenção da
dinâmica socioeconômica da região aliada à sustentabilidade ambiental. Entre 1994 e 2019, foram investidos mais de R$ 530 milhões em 759 empreendimentos relacionados ao
gerenciamento dos recursos hídricos, coleta, afastamento e tratamento de esgotos, reflorestamento, controle de perdas nos sistemas de abastecimento de água, combate aos
efeitos de eventos hidrológicos externos, iniciativas de educação ambiental e medidas de prevenção e defesa contra erosão e assoreamento.

Os investimentos no território das Bacias PCJ são realizados através de estudos, projetos e obras executados por diversos atores – municípios, órgãos estaduais, entidades civis e a
própria Agência das Bacias PCJ – com recursos provenientes do Fundo Estadual de Recursos Hídricos de São Paulo e das Cobranças PCJ, paulista e federal. É importante destacar que o
sucesso e a continuidade deste trabalho dependem da colaboração de toda a população das Bacias PCJ, especialmente com práticas permanentes que contribuam para o uso consciente e a preservação dos recursos hídricos.

Por isto, nesta data, convidamos a todos para uma reflexão sobre quais as nossas reais contribuições e qual nosso potencial de ação. Pois será apenas com a ação de todos que alcançaremos êxito na conservação deste recurso natural tão essencial para a vida e para a nossa região.

 


Comentários