Entrevista com a candidata a prefeita de Artur Nogueira: Keli Capelini

A entrevistada da edição deste sábado, dia 7 de novembro, do Jornal Mais é a candidata a prefeita de Artur Nogueira Keli Capelini (DEM), 50 anos. Keli Izildinha Crivelaro Capelini é nascida em Artur Nogueira, casada com Marcelo Capelini, com quem tem duas filhas: Bianca Crivelaro Capelini (26 anos, arquiteta) e Dalila Crivelaro Capelini (26 anos, publicitária).

Profissionalmente atua como advogada, contabilista, despachante documentarista e técnica em processamento de dados. Dentre tantos trabalhos voluntários a serviço da Igreja Católica, esteve à frente do Fundo Social de Solidariedade do Município entre os anos de 2005 a 2012 durante as duas gestões do Governo Capelini. Tem como vice o candidato Claudinei de Sá (PP) com quem forma a coligação ““Família unida na fé, por um governo aberto e sustentável”.

A coligação tem 30 candidatos a vereador, sendo 12 mulheres e 18 homens. Confira a entrevista completa e conheça melhor as propostas de trabalho da candidata a prefeita e seu candidato a vice:

JM – Porque você é a melhor opção para a Prefeitura de Artur Nogueira?

Bem, não sou eu apenas, somos nós! Somos uma equipe! Somos uma Família! Eu, minha família, meu vice Claudinei de Sá, a família dele, a nossa família política, nossos amigos e as famílias dos nossos amigos e tantas outras pessoas que querem fazer Artur Nogueira retomar seu caminho de desenvolvimento do qual não devia ter saído depois de 2012. Creia que seja por conta disso tudo. E também porque nossa proposta é avalizada pela nossa história de vida! Nosso projeto é estruturado, viável e consistente, escrito com base nas experiências de pessoas que aqui vivem e que querem uma Artur Nogueira melhor! Porque implantaremos um governo aberto com desenvolvimento sustentável e ordenado, e nos tornaremos a cidade mais transparente e mais participativa do país, respeitando os conceitos básicos da cidadania de fato, não aquela coisa de dizer e não fazer!

Porque lutaremos contra o desperdício de dinheiro público, o mau investimento e a corrupção, utilizando e democratizando o uso de novas tecnologias! Porque vamos valorizar, capacitar e dar condições para que o servidor público possa prestar um serviço digno para a população, para que possam servir melhor e com mais humanização! Porque nossa cidade estagnou-se nos últimos 8 anos e não podemos continuar assim! Porque precisamos de mais indústrias, mais trabalho e renda, mais serviços essenciais em saúde, em creches, em assistência e desenvolvimento social. Porque a cidade está precisando de cuidados e quero ser cuidadora da nossa cidade! Porque os desafios são grandes e demandará muito trabalho e esforço de pessoas que amam a cidade e não os próprios bolsos e seus umbigos! Acho que por tudo isso somos de fato a melhor opção para a Prefeitura de Artur Nogueira. Aliás, a melhor opção para o futuro dos nossos filhos e netos, inclusive!

JM – Quais a principais propostas da sua campanha?
Antes de falarmos sobre nossas principais propostas, façamos uma reflexão. Há muito tempo temos observado, seja em Artur Nogueira ou por esse imenso Brasil afora, planos de governo que se resumem em listas por vezes infindáveis de execuções, implantações, implementações, reformas ou remodelações de obras e ou serviços públicos, propostos por candidaturas que depois de eleitas não conseguem traduzi-los em realidade. Isto tem ocorrido em grande escala no atual cenário político brasileiro porque a disputa eleitoral acontece diante da cultura de que grande parte do eleitorado vota naqueles que mais prometem, naqueles que falam o que o eleitor quer ouvir! Neste caso, as propostas não são verdadeiras, são apenas promessas vazias! No final, estes planos acabam se resumindo em meras promessas pontuais e eleitoreiras que em nada colaboram para o desenvolvimento com qualidade de vida, da cidade e do seu povo. Nosso plano de governo vem para subverter essa lógica. Nossas principais propostas são no eixo administrativo, como transparência total, participação efetiva, valorização, capacitação e melhoria das condições de trabalho do serviço público e melhoria da eficiência administrativa. Tudo isso tem o condão de recuperar a estrutura da máquina pública e do um governo, para fortalecer o que deve ser fortalecido afim de que diminuam os desperdícios e os desvios de recursos públicos, bem como para estruturar a criação das políticas públicas da cidade com a participação efetiva da sociedade que queira participar! Isso vai permitir que se faça mais com menos e melhor! Simples assim. De outro lado, no eixo de sustentabilidade, o desenvolvimento econômico industrial, agrícola, em serviços e comércio, com desenvolvimento urbano ordenado e desenvolvimento humano é que permitirá lutarmos e buscarmos o futuro da cidade que todos queremos, no interesse coletivo e não a cidade que alguns pretendem para seus próprios interesses!

JM – Quais a principais linha programáticas do seu partido e seus valores éticos?
O Democratas é um partido conhecido da história política! Mais que um estatuto o partido é formado por pessoas! Mais que um bom estatuto, um partido precisa ter pessoas boas, lideranças que possam dar sustentação à uma proposta de governo eficaz! Os valores éticos de um partido estão no respeito às diretrizes aprovadas pelo conjunto de filiados! Construímos juntos em Artur Nogueira uma linha de atuação que será defendida pelo nosso partido e pelas pessoas dele, seus filiados, independentemente do resultado eleitoral! Decidimos entrar nessa disputa para atuar no cenário político que se iniciará em breve nas três frentes, seja no executivo exercendo o comando de um governo aberto e sustentável, caso a população decida pela nossa proposta de governo; seja no legislativo atuando com firmeza e transparência na fiscalização e apoio ou bloqueio ao executivo, dependendo do que é bom ou ruim pra cidade, bem como na buscar do apoio para a destinação de recursos de emendas parlamentares para a cidade! Finalmente, atuaremos muito na construção de um movimento de participação da sociedade civil organizada para que ela consiga exercer melhor o seu direito constitucional de representação direta, na construção de políticas públicas através dos conselhos municipais. Desta forma, entendemos, enquanto partido, que os democratas defenderão a democracia que todos queremos com muita fé no que acreditamos e muita persistência. Hoje também temos ao nosso lado o apoio dos progressistas que também defendem nossa luta pelo progresso e desenvolvimento da nossa querida Artur Nogueira!

JM – Caso eleita, como pretende contribuir para superar os graves problemas de segurança pública, falta de acesso a cultura e turismo?
A contribuição que um governo municipal pode dar para melhorar a segurança pública é, primeiramente, não criando mais problemas! Quando um governo inconsequente só pensa em lotear a cidade sem se preocupar com o seu desenvolvimento econômico, transformando-a em cidade dormitório, o principal problema que ocorrerá a longo prazo será com a falta de segurança! Vamos atuar inversamente a isso. Retomaremos as rédeas da governabilidade para que a cidade faça a revisão do seu plano diretor de desenvolvimento e possamos reordenar diretrizes! Isso determinará melhorias incríveis para a segurança pública! Mas vamos investir em ações pontuais como capacitação e melhoria das condições de trabalho da nossa polícia municipal, bem como nas suas estruturas. Vamos melhorar os convênios com a Secretaria Estadual de Segurança Pública para melhor intercâmbio entre as policias municipais e estaduais no combate ao crime que tenta se instalar em nossa cidade! Mais iluminação pública e limpeza de vazios urbanos ajudarão a evitar práticas delituosas e criminosas. Vamos reavaliar a operação das rondas rurais e escolares! Apoiaremos o CONSEG e falo isso com a segurança de quem estava trabalhando voluntariamente e viu o descaso do atual governo com essa importante ferramenta da Secretaria de Segurança Pública! A cultura é um dos alicerces para a construção do processo de ensino e educação e cria nas pessoas o respeito aos seus semelhantes, aos animais, à natureza. É urgente a necessidade de integração entre cultura e educação na criação de referências étnicas e éticas, de vivência e de sobrevivência de um povo, cuidando também de ações pontuais que ajudam a brotar sementes no coração e na alma de nossas crianças, que um dia se tornarão árvores de lei e ajudarão a suportar os entraves da vida coletiva. Turismo podemos nos referir quanto ao desenvolvimento econômico, outra pilastra em nossa proposta de governo.

JM – Como considera os servidores públicos, sem os quais não é possível administrar e que relação pretende ter com eles?
Bem, acredito que os servidores sabem o que foi o GOVERNO CAPELINI entre 2005 e 2012, do qual eu e o meu vice, Claudinei, fizemos parte! Pra ser bem honesta acredito piamente que a maioria deve até sentir saudades! Naquela época os servidores passaram a ser respeitados e deixaram de ser perseguidos por questões de posicionamento político. Uma das pilastras da nossa proposta de governo está justamente nessa questão, simplesmente porque sabemos e acreditamos que não tem como os serviços públicos serem bem prestados se os servidores não forem devidamente valorizados, capacitados e com condições de trabalho dignas para bem servir a população! Tanto que isto está amplamente demonstrado no nosso plano de governo, inclusive registrado no TSE, que fala sobre o compromisso de implantação de um governo aberto e sustentável, com transparência, participação, valorização do servidor e eficientização dos serviços! Poucos administradores tem a consciência de que Governo cuida da política e da máquina pública para que esta preste bem os serviços públicos! Muitos governos acham que devem interferir no funcionamento da máquina e acabam politizando e prejudicando a prestação dos serviços públicos! Nós temos consciência plena das necessidades e vamos trabalhar muito para que os serviços públicos melhorem a partir do respeito e da valorização do funcionalismo público.

JM – Como se posiciona em relação aos recorrentes escândalos nacionais de corrupção?
Nós vivemos um cenário político delicado, no qual, em muitas das vezes, os assuntos acabam sendo inflamados ou abafados conforme os interesses momentâneos! Podemos fazer pouco pela modificação deste quadro e pra dizer bem francamente, nem é nosso objetivo debater esta realidade política na qual estamos inseridos. Nós pretendemos fazer a nossa lição de casa, que é cuidar das nossas burocracias para podermos receber recursos tanto dos governos estaduais e federais e suas autarquias ou organizações públicas, sempre na defesa dos interesses do nosso município! Claro que também faremos nossa parte com relação à melhoria da qualidade de educação e ensino de nossas crianças para tentarmos desenvolver mais a espiritualidade das nossas crianças quanto ao respeito aos nossos semelhantes, a ética e a dignidade da pessoa humana. Cuidando do nosso pedacinho de chão brasileiro, certamente estaremos contribuindo para um país que trabalhe mais e fale menos, cuidando melhor da nossa gente e da nossa pátria!

JM – De onde vêm os recursos financeiros da sua campanha?
Os recursos da nossa campanha vêm de contribuições de familiares e amigos, e ainda um pouco dos nossos recursos próprios. Acho que deu pra perceber que nossa campanha é uma campanha de poucos recursos, pois estamos fazendo uma espécie de “anti-campanha”, pois não concordamos com muitas das diretrizes culturais para os procedimentos eleitorais costumeiros. Estamos tentando receber um apoio do fundo especial de financiamento de campanha por conta da quota da mulher, uma vez que nossa candidatura possui direitos específicos neste sentido. No entanto, até o momento, não conseguimos obter apoio financeiro além daqueles referidos. Claro que se conseguirmos, tentaremos dar uma “turbinada” na campanha visual nesta reta final, para que as pessoas possam inclusive melhor avaliar as propostas de cada candidato e consigam fazer uma opção baseada nas diretrizes de cada plano de governo e assim optem pela nossa proposta, pois acreditamos e sabemos que são, de fato, as melhores para a cidade e para os nogueirenses!

JM- Caso seja eleita, como deseja administrar a cidade com a crise econômica causada pela pandemia do novo corona vírus?
Precisamos entender que as dificuldades financeiras serão enfrentadas pelo município no que tange às nossas competências e capacidades de governança. Problemas econômicos de ordem nacional ou mundial nos fazem dançar conforme a música! E seja uma situação financeira boa ou ruim, existirá um governo! Num momento bom um governo ruim até consegue “tocar” a máquina! Agora, se o momento for ruim como se cogita, mais do que nunca é hora de termos um governo bom! Capaz! O atual governo está governando para o interesse do mercado imobiliário e não para o interesse do desenvolvimento da cidade e pela qualidade de vida do nosso povo! Mais do que nunca é hora de ter um governo como o qual estamos nos propondo a realizar, nos comprometendo a fazer! Um governo aberto e sustentável, que se preocupe mais com o desenvolvimento ordenado e a melhoria da infra estrutura dos serviços públicos! Não podemos permitir que políticas públicas que desejam transformar nossa cidade em cidade dormitório possam continuar sendo realizadas sem o necessário enfrentamento da sociedade civil que se diz organizada! E um fato que não se contesta é que nos últimos 8 anos não vieram novas grandes indústrias para o município, ao mesmo tempo que praticamente 15 novos empreendimentos foram ou estão a caminho de serem aprovados! Precisamos acabar com essa maluquice institucional!

JM – Quais são as maiores dificuldades que terá de enfrentar caso seja eleita? E quais são as áreas que, na sua opinião, apresentam mais problemas?
Bem, primeiramente temos que entender que as maiores dificuldades que serão enfrentadas decorrerão pela condição da cidade frente à atual política de crescimento e não pela capacidade administrativa de quem assumir o governo com a vontade de mudança por dias melhores! Costumamos dizer que crescer até tumor cresce! O que precisamos é inverter essa lógica absurda que foi adotada pelos governos recentes! Precisaremos desarmar “a bomba” que foi e está ativada! Veja que os parcelamentos concretizados determinarão, pelos próximos anos, o crescimento populacional da cidade sem que ela tenha efetuado os esforços que deveriam ter sido realizados para o desenvolvimento econômico! Inverter esse processo é vital, mas seus resultados são de médio e longo prazo! Apesar disso, decidimos apresentar para a sociedade que é isso que precisamos fazer agora, enquanto um povo! Se continuarmos do jeito que anda, a coisa vai piorar e a qualidade de vida nossa despencará, pois cada vez mais os recursos necessários para o investimento na infra estrutura necessária e para a manutenção dos serviços serão cada vez menores “percaptamente” falando. Assim, nosso governo precisará atuar fortemente na atração de novas indústrias, no fortalecimento das atividades agrícolas do município, no investimento para aumento das atividades de serviços, principalmente em turismo e também nas atividades comerciais, para que o dinheiro de Artur Nogueira fique circulando em nosso comércio. Ao mesmo tempo, precisaremos atuar firme no desenvolvimento ordenado, com atividades urgentes para recuperação dos nossos mananciais e nossa capacidade hídrica. Funcionalismo também está trabalhando em condições precárias e portanto também merecerão atenção especial. Enfim, existem muitas ações que são problemas urgentes e merecerão atenção de forma conjunta e não de forma isolada.

JM – Se confirmada sua eleição, quais serão as propostas concretas para as políticas públicas mais importantes na cidade, os recursos e as maneiras de implementá-las?
Acho que todas as outras respostas já anteciparam esta pergunta! Podemos resumir que o melhor caminho para Artur Nogueira é a nossa proposta: GOVERNO ABERTO e SUSTENTÁVEL. As políticas públicas mais importantes são, de longe, e sem qualquer sombra de dúvidas, a TRANSPARÊNCIA TOTAL com as ações e as contas públicas, a PARTICIPAÇÃO EFETIVA da sociedade na criação de políticas públicas, a VALORIZAÇÃO e CAPACITAÇÃO do serviço público e a EFICIENTIZAÇÃO da máquina administrativa! Essas ações farão com que os recursos públicos sejam aplicados com mais eficiência e menos desperdício, ao mesmo tempo que combateremos perdas com corrupção. De outro lado deveremos agir concretamente para o aumento da arrecadação municipal e da renda da população. E o único caminho é atuar no desenvolvimento econômico industrial, agrícola, de serviços e comercial. Essas ações farão aumentar a disponibilidade de recursos para as necessidades de infra estrutura urbana e de manutenção e execução de serviços, ao tempo que entendemos que a sociedade tem o direito de conhece-las totalmente pela transparência total e também participar efetivamente na priorização das ações através do envolvimento da sociedade civil organizada pelas ações deliberativas e consultivas dos conselhos municipais existentes e que serão criados e implementados. É esse o melhor caminho! E todas serão implementadas com muito trabalho e respeito ao cidadão e à coisa pública.

  

Comentários