Estado nega pedido do Circuito das Águas para desmembrar Regional de Campinas no Plano SP

Prefeituras do Circuito das Águas Paulista, tentaram convencer o Governo Estadual a permitir um desmembramento da Regional de Saúde no Plano São Paulo, mas não tiveram sucesso.

Na sexta-feira, 10 de julho, o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, afastou a possibilidade e disse que toda a região de Campinas permanece na Fase 1 (Vermelha) contra o avanço da Covid-19.

O Circuito das Águas é composto por nove municípios, sendo: Águas de Lindóia, Amparo, Holambra, Jaguariúna, Lindóia, Monte Alegre do Sul, Pedreira, Serra Negra e Socorro, e havia alegado ter indicadores menos graves do que o restante da Delegacia Regional de Saúde VII (DRS-7), com sede em Campinas, que abrange 42 cidades.

Segundo informou o vice-prefeito de Pedreira, Fábio Polidoro, um estudo feito com base em levantamentos das secretarias municipais de Saúde foi entregue ao Governo Estadual na última semana, citando os esforços feitos pelos Municípios no combate à Covid e a necessidade de retomar a economia nas Estâncias Turísticas.

“A Região possui, levando-se em conta como a primeira semana dos dias 22 de junho a 29 de junho, e da segunda semana o período de 30 de junho a 07 de julho, a média de peso das taxas do Plano de Retomada das atividades dentro da Fase 3 (Amarela) e que, contudo, de forma prudente e considerando a evolução da epidemia, é possível estabelecer Plano de Retomada das Atividades dentro da fase 2 (Laranja)”, destacou durante a reunião no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, Fábio Polidoro.

O pleito do Circuito das Águas de conceder a flexibilização parcial também é defendido pelo aglomerado urbano de Jundiaí e a Região Bragantina, segundo Vinholi. Mas, o secretário afirmou que ainda prevalece o critério por DRS.

No anúncio da última sexta-feira, a Regional de Campinas foi mantida junto com outras três regiões na Fase Vermelha. Uma próxima análise do Centro de Contingência Covid-19 deverá ocorrer no dia 17 de julho, quando a DRS-7 completa duas semanas na etapa mais severa das restrições.

  

Comentários