fbpx

Estrada Ponte Preta-Ponte Nova: máquinas chegam e reunião explica trabalho

No final da tarde desta quarta-feira, dia 18 de maio, o prefeito José Natalino Paganini e a equipe da Codasp (Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo) que atuará em Itapira fizeram uma reunião com proprietários agrícolas situados junto à estrada que liga os bairros da Ponte Preta e da Ponte Nova. O encontro, no salão paroquial da Ponte Nova, serviu para que detalhes do processo de recuperação da estrada, que começa nos próximos dias, pudessem ser mostrados aos moradores da área.

Paganini lembrou durante a reunião que parte das máquinas da Codasp já chegou ao município. “É um trabalho imenso, de enorme impacto para a população dos dois bairros, e que estamos tendo a possibilidade de realizar graças ao apoio do deputado Barros Munhoz e à sensibilidade do governador Geraldo Alckmin, que autorizou a sua execução”, destacou. Ele lembrou que neste ano mais de 400 municípios solicitaram à Codasp a realização deste tipo de serviço, mas apenas 48 puderam ser atendidos. “Estamos felizes, portanto, porque a importância desta estrada foi reconhecida pelo governo do Estado, que agora fará sua recuperação completa”, afirmou.

O custo da obra, segundo o engenheiro Thomas Henrique da Cunha Daroz, responsável pelo Centro de Negócios da Codasp em Campinas, é de cerca de R$ 850 mil, totalmente bancados pela companhia. “Vamos fazer o escoamento correto das águas de chuva, desviando-a do leito, o que ajuda a manter a estrada, e ao mesmo tempo devemos ampliar a largura da pista”, afirmou, lembrando que diversos outros serviços poderão ser necessários ao longo do trabalho de recuperação dos cerca de 8,5 quilômetros da estrada.

O secretário de Agricultura e Meio Ambiente, José Alair de Oliveira, agradeceu o apoio dos proprietários rurais do trecho, lembrando que a Pasta permanecerá à disposição deles durante todo o período de obras. Também o secretário de Serviços Públicos, Paulo de Oliveira, destacou que manterá suas equipes em sistema de apoio aos agricultores.

  

Comentários