fbpx

Fortalecer o espírito!

Receita concordante de todas as religiões, pregada quase que em prosa e versos, mas como se tornou habitual: tudo que tem sido muito dito pouco tem sido praticado.

O ser humano esta adoecendo!

O CID (Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados com a Saúde) tem recebido constantemente novas inclusões, ampliando assim o número de doenças e síndromes que afligem a humanidade. Pelo despreparo do homem para enfrentar seus obstáculos, sintomas surgem e ganham explicações médicas, caracterizando assim novas patologias.

Sem buscar o simplismo, quero focar aqui a permissividade que se instalou na sociedade, onde tudo é permitido e tem seus direitos defendidos e nada mais é dever e obrigação. Dessa forma quando são cobrados, imediatamente há uma reação manifesta de fragilidade que, voltando ao inicio do circulo, precisa ser “compreendida” e respeitada, portanto, defendida.

A expressão “ter garra” encontra-se em desuso, pois seu significado já não é tão praticado. Ir a luta e superar dificuldades e obstáculos que se apresentem ao se buscar atingir um objetivo; lutar sem largar seu intento.

Um dos fortes alimentadores dessa situação se encontra na impunidade. Termo que expressa “falta de castigo devido”, não ter que responder pelas consequências de um ato ou decisão, propicia o não enfrentar oque é incomodo ou indesejado, pois nada acontecerá.

Pais que viveram grandes dificuldades para atingirem a posição em que hoje se encontram, podendo dar escolas particulares, roupas de marca e outras benesses mais, mesmo que com sacrifícios, cometem o grande erro de dizerem “meus filhos não vão passar pelo que eu passei”, esquecendo-se que se tornaram bem sucedidos justamente por passarem pelas dificuldades e exigências que hoje poupam seus filhos.

Desenvolve-se um mecanismo interno de que “só faço o que gosto, o que quero” e o que está fora disso desencadeia uma crise interior que se manifesta inicialmente quando crianças em comportamentos de birra e posteriormente com a manifestação de desequilíbrios internos, emocionais e mesmo físicos.

Fortalecer o espirito é mais do que o frequentar momentos religiosos. É associado ao acreditar em algo Maior o preparar-se para enfrentar as solicitações do dia-a-dia. Fortalecer-se na disposição de ir em frente e superar as dificuldades que se apresentam. É ter a paciência e adquirir a sabedoria de que há um muito fazer antes dos resultados aparecerem.

É o aprender a enfrentar frustrações e continuar sem perder os interesses que movem nosso viver. Pessoas que não convivem bem com expectativas frustradas e suas decepções não cultivam suas motivações, pois deixam de lutar por elas frente aos obstáculos.

Observem como a vida em sociedade está desestruturada. Comunidade significa viver em comum, com interesses e ideais partilhados. Para isso há regras e valores também que devem valer para todos. Onde vigora a impunidade permite-se que cada um faça apenas por si, mesmo que isso fira e desrespeite o outro. E aqui se instala um grande equivoco: O pensar que “Se é assim, então eu tenho o direito de fazer a mesma coisa”.

Quando não há o fortalecimento do espirito, há o crescer do ego. Acreditar que porque outros fazem erradamente também lhe dá esse direito é obscurecer completamente a consciência e se colocar na condição primitiva do tempo das cavernas. Não pense que o apenas ser inteligente; o que revela boa capacidade mental de raciocínio, o transforma em superior.

Pesquisas mostram que aqueles que se revelam bem sucedidos nem sempre são os mais inteligentes, mas são os mais dedicados, mais persistentes, sabem conviver com frustrações, sabem esperar o tempo de colheita dos resultados e estes sim, são os que desfrutam de suas conquistas. Basta ver o número de “inteligentes” pulando de uma situação para a outra e sempre atribuindo aos outros a pouca ou nenhuma durabilidade de seus “sucessos”.

Fortalecer o espírito! Eis a questão!

Paulo Antolini é Psicólogo, Psicoterapeuta, Practitioner Programação Neurolingüística, Administrador e Consultor de Empresas. | Fones: 019-3834-8149 / 019-99159-2480 / 011-97452-8262 Email – paulo.salvio@terra.com.br

  

Comentários