Holambra supera meta de vacinação contra o Influenza

Holambra superou a meta do Grupo de Vigilância Epidemiológica de Campinas (GVE) na primeira etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o Influenza, causador da gripe. A ação teve início no dia 23 de março e segue até maio com a imunização de diferentes grupos prioritários.

Até agora foram vacinadas na cidade 1.472 pessoas. Receberam a dose 1.241 moradores com mais de 60 anos (o que representa 114% da meta) e 231 trabalhadores da saúde (109%).
“A meta do GVE é vacinar 90% dos moradores do município de cada grupo prioritário.

O cálculo é realizado com base nos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o IBGE. A quantidade de moradores cresceu desde o último Censo, por isso o número de imunizados supera os 100%”, explicou o diretor municipal de Saúde, Valmir Marcelo Iglecias. “Sabemos também que ainda há moradores idosos que precisam ser vacinados. Devemos então comemorar a adesão da população, mas temos consciência de que o trabalho continua”.

Valmir explica ainda que o próximo lote de vacinas chega na segunda-feira e a imunização será retomada na terça. Para que moradores com 60 anos ou mais solicitem a dose, que é gratuita, é preciso ligar para o telefone (19) 3802-2744 ou então para o 3802-8000, aguardar a gravação e pedir para falar no setor de Vigilância em Saúde. Uma unidade móvel com equipe de saúde fará o atendimento em domicílio.

A campanha contra o Influenza ocorre em etapas (confira abaixo). Devem receber a dose, além de idosos, profissionais de saúde e profissionais das Forças de Segurança e Salvamento, pessoas a partir de 55 anos, gestantes, mães com filhos recém-nascidos, crianças entre 6 meses e menos de 6 anos de idade, professores, portadores de doenças crônicas, população indígena e pessoas com deficiência.

Etapas da Campanha Nacional de Vacinação Contra o Influenza
– A partir do dia 23 de março: profissionais de saúde e pessoas com 60 anos de idade (estas, somente com atendimento domiciliar com agendamento pelo telefone 3802-2744).

– A partir do dia 16 de abril: portadores de doenças crônicas não transmissíveis, profissionais da Força de Segurança e Salvamento (como policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas), caminhoneiros e motoristas de transporte coletivo.

– A partir do dia 9 de maio: crianças a partir de 6 meses e menores de 6 anos de idade, gestantes e mulheres com filhos recém nascidos, pessoas com 55 anos ou mais, indígenas, pessoas com deficiência e professores de escolas públicas e privadas.

  

Comentários