Jaguariúna é a única da RMC a obter alto grau de satisfação em Saúde, segundo pesquisa

 

O grau de satisfação da população no tocante ao atendimento na área de saúde passa pela superação dos desafios que ela costuma ter na maioria dos municípios, mas Jaguariúna foge a essa regra. A informação é segundo os dados mais recentes divulgados pelos Indicadores de Satisfação dos Serviços Públicos (Indsat) referentes ao segundo trimestre de 2019, ou seja, nos meses de abril, maio e junho.

Conforme o Indsat, a Saúde de Jaguariúna obteve 684 pontos na consulta feita a pessoas com mais de 16 anos de idade, de várias classes sociais e em diferentes regiões da cidade. Foi o único município a obter Alto grau de satisfação entre os moradores das maiores cidades da Região Metropolitana de Campinas (RMC).

Nas demais cidades pesquisadas, Indaiatuba ocupa a segunda colocação, com 622 pontos e Itatiba vem em 3º lugar, com 534, ambas classificadas como Grau Médio de Satisfação por seus moradores (confira tabela abaixo). O levantamento, segundo o Indsat, é feito mediante criteriosa pesquisa feita com visitas em domicílio, abordagem pessoal e uso de palmtops pelos técnicos que fazem o trabalho de campo.

Acostumada com a rotina de coordenar e acompanhar o trabalho das diversas equipes que cuidam da saúde da população em Jaguariúna, a secretária da pasta, Maria do Carmo de Oliveira Pelisão, entende que o alto grau de satisfação apontado na pesquisa confirma uma realidade. “A rede pública atende pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e trabalha de portas abertas para todos. Temos o atendimento primário, que inclui consultas médicas, curativos, aplicação de vacinas e distribuição de medicamentos nas Unidades Básicas de Saúde (UBS’s), por exemplo. E temos os casos de média complexidade, com atendimentos no Centro Odontológico, no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), o Melhor em Casa, que atende pacientes acamados na própria residência, além das especialidades oferecidas via Hospital Walter Ferrari, o Pronto Socorro e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), dentre outras iniciativas que mostram o potencial de nossa rede municipal de saúde”, explica.

Ainda segundo a Secretaria Municipal de Saúde, no período entre 2016 e março de 2019, a mortalidade infantil na cidade foi reduzida em 84%, entre crianças menores de cinco anos de idade. Isso iguala o município a países como Singapura, Islândia e Japão, que ostentam a menor taxa de mortalidade infantil no mundo, segundo o Index Mundi – CIA WORLD FACTBOOK.

“E vale ressaltar que o prefeito Gustavo Reis sempre nos atende quanto às necessidades mais urgentes. Recentemente, por exemplo, inauguramos três novas Unidades Básicas de Saúde – recebemos cinco ambulâncias, sendo quatro pequenas e uma grande, e uma Van, todos zero quilômetro, que foram incorporados à nossa frota para atender a demanda na Saúde”, revela.

O prefeito Gustavo Reis endossou a avaliação da secretária de Saúde e completou. “Atender a demanda da população, entendendo suas necessidades e alcançando avaliações altamente positivas, como essa do Indsat, é algo que não só nos deixa satisfeitos como mostra que Jaguariúna está sendo bem conduzida numa de suas áreas mais vitais, que é a saúde”, finaliza.

 

Tabela dos índices de Satisfação da Pesquisa Indsat

Indsat menor que 350 pontos = Baixíssimo Grau de Satisfação Indsat entre 350 e 499 pontos = Baixo Grau de Satisfação Indsat entre 500 e 649 pontos = Grau Médio de Satisfação Indsat entre 650 e 799 pontos = Alto Grau de Satisfação Indsat igual ou maior que 800 pontos = Grau de Excelência

 


Comentários