Município de Mogi Guaçu distribuirá cestas básicas para famílias com perfil do bolsa família e com criança e adolescente matriculados na rede de ensino

O prefeito Walter Caveanha anunciou nesta quarta-feira, dia 8 de abril, a doação de alimentos da merenda escolar para as famílias inscritas no Cadastro Único com perfil do programa federal Bolsa Família, ou seja, com renda per capita de até R$ 178,00 e com criança e/ou adolescente matriculados na rede de ensino.

O Município também iniciou a doação dos alimentos arrecadados na Campanha ‘Solidariedade Contra o Coronavírus”, realizada pelo Fundo Social e FEAG (Federação das Entidades Assistenciais Guaçuanas).

“Precisamos ser solidários neste momento e autorizei a minha equipe a elaborar um planejamento para atender os que mais necessitam, os que mais estão sendo afetados com essa crise. Os governos federal, estadual e do nosso município estão oferecendo as condições necessárias para que a população não fique sem alimentos”, disse o prefeito.

Em reunião com os secretários, o chefe do Executivo anunciou a medida DEPOIS que o Governo Federal autorizou, por meio de lei publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira, 8, a distribuição de gêneros alimentícios.

A Secretaria de Educação tem alimentos para a confecção de 1.100 cestas básicas com alguns itens como: açúcar, arroz, feijão, leite em pó, óleo, sal, farinha de milho, vinagre, doce de leite ou de goiaba, amido de milho, bolacha salgada, bolacha de maisena, bolacha de leite, suco de morango ou tangerina, gelatina de morango ou de cereja.

Sobrará uma quantidade que, com a compra de alguns gêneros faltantes, poderão ser montadas outras 500 cestas neste primeiro momento. Recursos da merenda escolar poderão ser usados posteriormente para a aquisição de gêneros para serem distribuídos para a população enquanto durar o plano de isolamento social e de suspensão de atividades, como fechamento do comércio e a suspensão das aulas.

Uma parte das cestas será destinada para a Promoção Social para atender famílias que procuram os CRAS. Neste caso, a distribuição poderá ser feita através de entidades assistenciais ou igrejas.

Além disso, a Campanha “Solidariedade Contra o Coronavírus” continua em vigor. Qualquer pessoa pode ajudar doando alimentos, itens de higiene e de limpeza à FEAG e nos supermercados Big Bom, Ponto Novo e Rofatto.

A Prefeitura vai anunciar uma estratégia de distribuição descentralizada para tentar evitar a formação de filas e a aglomeração de pessoas.

  

Comentários