O poder do perdão: entenda como superar sentimentos de mágoa e vingança podem contribuir para a saúde e vida plena

Estudos científicos apontam os benefícios do perdão à saúde física e emocional. Especialista em autoconhecimento e desenvolvimento do potencial humano dá dicas de como trabalhar este processo

Ao longo da vida, inúmeras situações e acontecimentos podem levar ao acúmulo de mágoas e ressentimentos relacionados às pessoas que consideramos terem nos feito algum mal. São sentimentos complexos que, muitas vezes, nos levam a um ciclo de vingança – até mesmo inconscientemente – que acaba minando nossas relações e impactam diretamente na maneira como nos portamos e sentimos perante a nós mesmos e aos que estão ao nosso redor.

Longe de ser um processo simples, o ato de perdoar é ainda o melhor caminho para o sucesso de uma vida plena e de paz. De acordo com pesquisadores da Universidade do Tenesse, nos Estados Unidos, as pessoas tendem a se sentir menos hostis, irritadas e chateadas quando param de se vingar e perdoam, o que melhora a qualidade do sono, a tensão, a raiva, a fadiga e a depressão. Outro estudo, feito por cientistas da Universidade Baylor, também nos Estados Unidos, aponta que é muito mais fácil perdoar a si mesmo – e acabar com os efeitos devastadores do ressentimento – quando se pede e obtém perdão daqueles que magoamos. Ainda nesse sentido, uma pesquisa publicada no Journal of Behavior Medicine concluiu que as pessoas capazes de perdoar incondicionalmente vivem por mais tempo do que aquelas que perdoam mediante alguma condição, como um pedido de desculpas.

“Perdoar, muitas vezes, não significa retomar um compromisso ou uma relação. O que o perdão faz é nos dar a capacidade de deixar o passado para trás. Quando perdoamos, recuperamos nosso bem-estar, nossa autoestima, amor-próprio e satisfação pessoal, independentemente de fatos e pessoas. Trata-se de uma escolha que nos permite ter uma vida mais leve, feliz e satisfeita, mesmo com tudo que nos aconteceu. E principalmente, encontramos uma paz interior duradoura e indescritível”, explica Heloísa Capelas, especialista em autoconhecimento e desenvolvimento do potencial humano que lançou, recentemente, o livro “Inovação Emocional”, cujo caminho perpassa pela importância do perdão.

Heloísa destaca a relevância do autoconhecimento no processo de perdoar. Entender nossas emoções, o que nos leva a nutrir determinados desapontamentos e assumir nossa parcela de responsabilidade nessas situações. “Identificamos nossos algozes e direcionamos toda a culpa sobre eles, esquecendo que todos têm suas contribuições. Entramos em um ciclo vicioso de vingança, ainda que seja com pequenas atitudes, a fim de que aquela pessoa pague pelo mal que nos fez. Infelizmente os maiores prejudicados somos nós mesmos, pois os efeitos desses sentimentos são extremamente nocivos para nossa saúde psíquica, cardiovascular, podendo levar até o surgimento de casos de câncer e diabetes, conforme já apontaram alguns estudos”, comenta.

Para romper com esses processos de raiva e mágoa, a especialista aponta que o primeiro e mais importante passo é a autorresponsabilização, uma iniciativa que breca o remoer da culpa e procura por culpados e passa a reconhecer as próprias emoções. “A responsabilidade por si mesmo permite que se compreenda seus caminhos, vontades, escolhas e decisões. Tudo isso é seu, inclusive, a maneira como lida com sua mágoa e dor. Não temos controle sobre o outro, mas podemos tê-lo sobre nós mesmos. Não podemos esperar que o outro tome uma atitude de pedir perdão ou nos perdoar, isso deve partir de nós mesmos. Para quê ficar visitando uma dor e remoendo aquele mal inúmeras vezes ao longo da vida? Já parou para pensar que cada um tem uma limitação e age dentro de suas condições, fazendo o melhor ou entregando o melhor que pôde em determinado momento? Pensar desta forma e entender as circunstâncias pode ser libertador”, orienta.

Para entender como o processo do perdão pode ser colocado em prática, baseado na autonomia emocional e autoconhecimento, além de “Inovação Emocional”, Heloísa é autora também de “Perdão, a revolução que falta” e “O Mapa da Felicidade”, que estão disponíveis em diversas livrarias do país. De forma didática e expondo diversas situações vivenciadas por diferentes pessoas, Heloísa Capelas propõe uma jornada repleta de exercícios que permitem alcançar este ato de inteligência tão importante atualmente.

Sobre Heloísa Capelas

Heloísa Capelas é especialista em desenvolvimento humano por meio do autoconhecimento e do aumento da competência emocional há cerca de 40 anos. Mentora de líderes, aplica cursos com a Metodologia Hoffman, considerada por Harvard um dos trabalhos mais eficazes na mudança de paradigmas para líderes. É autora dos best-sellers “Inovação Emocional” (2021), O “Mapa da Felicidade” e “Perdão, a revolução que falta”. É expert em processos transformativos e psico-dinâmica aplicada aos negócios, coach e master practitioner em Programação Neurolinguística (PNL). CEO do Centro Hoffman, no Brasil, está também à frente da Câmara Feminina do Instituto Êxito de Empreendedorismo.

  

Comentários