Pandemia intensifica busca de serviços do Sebrae: primeiro semestre registra 2,3 milhões de atendimentos

Diante da crise econômica desencadeada pelo coronavírus, os mais de 17 milhões de pequenos negócios brasileiros têm enfrentado novos e constantes desafios. Desde o início da pandemia, o Sebrae realizou diversas ações de suporte ao empreendedorismo no país. O último balanço feito pela instituição mostra que de janeiro a junho deste ano, 2,3 milhões de empreendedores foram atendidos diretamente pelo Sebrae. O número representa um aumento de 108 mil pessoas em relação ao mesmo período do ano passado 2019.

Somente no mês de junho, o Sebrae atendeu 500 mil empresários, um crescimento de 41% em relação ao mês de junho de 2019, quando 355 mil pessoas foram atendidas. Assim que o governo federal determinou medidas de isolamento social, o Sebrae investiu seus esforços em tornar seus atendimentos digitais e online cada vez mais ágeis e eficientes. Canais como aplicativos, e-mails, chat e portal apresentaram aumento exponencial de 85% em relação ao ano anterior. Abril e Maio foram os meses que com maior demanda, com 296 mil e 311 mil atendimentos, respectivamente.

De acordo com o monitoramento, o canal “Fale com o Sebrae” bateu o recorde de crescimento na quarentena. O serviço presta atendimentos para os empreendedores por meio de chat online e e-mails. A variação em relação ao ano anterior é de 268% a mais de atendimentos, sendo os meses de abril e maio os mais movimentados com 21 mil e 16 mil, respectivamente. Outro serviço prestado pelo Sebrae que tem evoluído positivamente, em razão da pandemia, são os cursos de ensino à distância. No primeiro semestre de 2020, mais de meio milhão de empreendedores buscaram a especialização através dos conteúdos disponibilizados gratuitamente. O crescimento em relação a 2019 é de 117%, com 562 mil cursos ofertados.

O gerente de relacionamento com o cliente do Sebrae, Ênio Pinto, analisa que os números positivos refletem os esforços da instituição em oferecer suporte para que a inovação e o empreendedorismo sejam continuados no país, mesmo com a chegada do vírus. “O Sebrae sempre foi parceiro do empreendedor, focado nos pequenos negócios. Desde o início da pandemia, temos investido todas as forças para disponibilizar serviços e conhecimentos capazes de contribuir com a saúde dos negócios. Temos certeza que essa fase será superada e os empreendedores irão realizar uma verdadeira transformação digital em suas empresas”, afirmou.

  

Comentários