fbpx

Prefeitura assegura R$ 2,5 mi para melhorias no Lago do Holandês

O prefeito de Holambra, Fernando Fiori de Godoy, esteve em São Paulo na última terça-feira, dia 4, ao lado da vereadora Jacinta, para celebrar novo convênio que trará à cidade mais de R$ 2,8 milhões em recursos para melhorias no Lago do Holandês, no centro da cidade.

O prefeito Fernando Fiori e a vereadora Jacinta estiveram em São Paulo para celebrar o convênio

O prefeito Fernando Fiori e a vereadora Jacinta estiveram em São Paulo para celebrar o convênio

O investimento, vindo do Fundo de Interesses Difusos do Governo do Estado (FID), contemplará obras de desassoreamento do lago e revitalização da orla dos chalés, promovendo a limpeza e garantindo maior capacidade de reservação de água.

De acordo com Dr. Fernando, essa conquista, além de limpar e devolver a um dos principais cartões postais da cidade sua beleza natural, permitirá que a cidade tenha maior reserva hídrica para enfrentar novos períodos de seca.

“O Lago do Holandês, além de ser um atrativo para moradores e visitantes, é também responsável por grande parte do abastecimento de água do município”, lembrou.

Segundo o prefeito, a liberação de recursos do FID é resultado de muita dedicação e trabalho. Holambra foi o único município da Região Metropolitana de Campinas a conseguir esse benefício – que será reforçado, após o término desse projeto, pela vinda de mais R$ 2 milhões para desassoreamento da Nossa Prainha.

O governador Geraldo Alckmin, presente na assinatura do convênio ao lado do secretário de Justiça, Aloísio de Toledo César, também ressaltou a importância dessa conquista. Durante o evento, Alckmin assinou 64 convênios com 54 prefeituras e instituições paulistas – um investimento total de aproximadamente R$ 32 milhões. Quase 10% desse montante, ele reforçou, somente para o projeto de desassoreamento de Holambra.

“Nossa cidade tem recebido apoio irrestrito do governador Alckmin. O apoio do Governo do Estado foi fundamental para que Holambra pudesse voltar a crescer nos últimos dois anos”, afirmou Dr. Fernando.

  

Comentários