Pronto Socorro Municipal de Artur Nogueira receberá reforma

Projeto de Lei que contempla a reforma e outros itens, foi aprovado nesta terça-feira (16)

Aconteceu nesta terça-feira (16) sessão extraordinária na Câmara Municipal para votação do projeto de lei, em caráter de urgência, que contempla, dentre outros itens, a reforma do prédio do antigo Pronto Socorro Municipal e também do PSF Jardim do Lago. A PL, enviada pelo poder executivo, foi aprovada por unanimidade.

Durante a fala do Líder de Governo, o vereador Cristiano da Farmácia agradeceu ao Presidente da Câmara, Beto Baiano, por convocar a sessão extraordinária solicitada pelo Prefeito, assim como agradeceu todos os vereadores que puderam estar presentes. Em seguida explanou sobre o conteúdo do projeto ressaltando os itens principais e a importância social do projeto, solicitando o apoio e voto favorável de todos os vereadores.

O projeto de lei aprovado na tarde de ontem prevê uma suplementação no valor de R$2.519.199,71, que abrange pavimentação asfáltica (R$100.000,00), verba APAE (R$60.000,00), verba AGEMCAMP (R$177.662,80), programa de desenvolvimento social (R$729.600,00), além das reformas já citadas. Pronto Socorro Municipal (R$500.000,00) e PSF Bom Jardim (R$76.000,00).

Desde 2015, o Pronto Socorro Municipal passou a funcionar no Hospital Bom Samaritano e desde então é um pedido recorrente da população que voltasse a atender no antigo prédio, na Avenida Dr. Fernando Arens. Sendo assim, o Prefeito Ivan Vicensotti, ressaltou a importância da aprovação da PL: “Este é um importante passo dado em direção à um antigo pedido da população que depende e carece dos serviços do SUS. E, nós trabalhamos incansavelmente para que isso seja possível e não nos cansaremos até que os atendimentos voltem a ser realizados na Avenida Fernando Arens.”, declarou Vicensotti.

O Prefeito, ainda aproveitou a oportunidade para agradecer à Câmara Municipal. “Agradeço à todos os vereadores pela parceria e por votarem favorável à este projeto tão importante que irá beneficiar a população nogueirense”.

 


Comentários