Quatro ginecologistas vão reforçar a rede básica de saúde de Mogi Mirim

O Prefeito Paulo de Oliveira e Silva recebeu na tarde de quinta-feira (12), três das quatro médicas ginecologistas e obstetras que vão, a partir de agora, reforçar o quadro de profissionais que atendem nas unidades básicas de saúde de Mogi Mirim.

A iniciativa permitirá ampliar a oferta de atendimentos nestas especialidades para 1.546 vagas ao mês, o que corresponde a um aumento de 40% da oferta de vagas, se comparado aos meses de janeiro a maio. Neste período, a rede municipal de saúde apresentava a média de 1.093 vagas/mês para os atendimentos de ginecologia e obstetrícia.

Agora em agosto, com mais quatro médicas especialistas, a rede básica conseguirá ampliar a oferta em mais 453 vagas disponibilizadas para as pacientes mogimirianas.

A vice-prefeita Maria Alice Mostardinha e a vereadora Lúcia Maria Ferreira Tenório vão trabalhar voluntariamente, atendendo nas UBSs Vanderlei Silva Bueno (Vila Dias) e José Antonio Seixas (Sehac II), respectivamente.

Já a médica Maria Flávia José Nogueira Machado foi recém-contratada e vai atuar no Município três vezes por semana, sendo às quartas-feiras na UBS do Jardim Paulista, às quintas-feiras na Vanderlei da Silva Bueno (Vila Dias) e às sextas-feiras na UBS José Antonio Seixas (Sehac II).

Outra profissional de ginecologia e obstetrícia recém-contratada é a médica Marli Morales. Ela irá atuar nas UBSs Aterrado (segunda-feira), Paulista (terça-feira e quarta-feira) e Vanderlei da Silva Bueno (quinta-feira).

Com o reforço de quatro ginecologistas no quadro médico da rede básica, o município amplia de 7 para 11 os especialistas desta área, a fim de reabrir a agenda de consultas e agilizar o atendimento às mulheres. “Nosso quadro estava tão enxuto que os ginecologistas estavam atuando somente no acompanhamento pré natal. Agora, com este reforço, poderemos voltar a marcar consultas ginecológicas de rotina, para suprir a demanda da rede”, afirmou a secretária de Saúde, Clara Carvalho.

“Havia uma carência muito grande em toda a rede. A falta de ginecologistas era o principal problema que, agora, estamos resolvendo”, ressaltou o prefeito Paulo de Oliveira e Silva.

  

Comentários