“Quem sou eu?”: Café Filosófico CPFL discute os impactos das mudanças tecnológicas e sociais em nossa identidade

Foto: Rodrigo Cancela

Módulo reunirá especialistas em física, história, filosofia, direito e medicina para refletir sobre as transformações nas formas como nos definimos e nos relacionamos no mundo atual

A aceleração e a profundidade das transformações políticas, éticas, tecnológicas e sociais da atualidade vêm desmontando rapidamente as referências que costumavam balizar nossas vidas. Como consequência, surgiram mutações subjetivas e sociais inesperadas na maneira como nos definimos e como nos relacionamos uns com os outros.

Para compreender esse momento, é necessário compreender as bases subjetivas de nossa capacidade de lidar com frustrações, angústias, medos e promessas.

É o que afirmam os psicanalistas Benilton Bezerra Jr. e Jurandir F. Costa, curadores do módulo de março e abril do Café Filosófico CPFL. O tema da série é “Qual é o seu passaporte para a vida social? Desafios da identidade no mundo contemporâneo”.

As gravações do programa, em Campinas, com transmissão ao vivo no site, no YouTube e no Facebook, serão retomadas no próximo dia 15/03, sexta-feira, às 19h. A entrada é gratuita.

No primeiro encontro, Benilton Bezerra Jr., que é também psiquiatra e professor do Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro, conversa com o público sobre “A busca pela identidade no século 21”.

“Quem sou eu é a questão fundamental que atravessa todos os seres humanos”, afirma o especialista. Segundo ele, “a busca pela identidade é uma experiência universal, mas no mundo contemporâneo as referências políticas, culturais, tecnológicas e imaginárias que balizam esses processos vêm sofrendo rápidas e profundas transformações”. Quais as consequências disso?

O módulo de debates reunirá, até abril, especialistas em física, história, filosofia e direito, além da medicina.

Ainda em março, o Café Filosófico CPFL terá debates sobre os impactos da tecnologia na redefinição do que consideramos humano, com o físico e diretor do Museu do Amanhã, Luiz Alberto Oliveira, e sobre Literatura e identidade no Brasil, com o historiador Fred Coelho.

Confira abaixo a programação completa do módulo:

15/03 | sex | 19h
a busca pela identidade no século 21
com benilton bezerra jr., psiquiatra

quem sou eu é a questão fundamental que atravessa todos os seres humanos. a busca pela identidade é uma experiência universal. mas no mundo contemporâneo, as referências (políticas, culturais, tecnológicas e imaginárias) que balizam esses processos vêm sofrendo rápidas e profundas transformações.

22/03 | sex | 19h
a redefinição do humano: impactos da tecnologia
com luiz alberto oliveira, físico

29/03 | sex | 19h
literatura e identidade no brasil

com fred coelho, historiador

05/04 | sex | 19h
neurociências: nós somos nossos cérebros?
com francisco ortega, filósofo

12/04 | sex | 19h
identidade e desenraizamento
com jurandir f. costa, psicanalista

17/04 | qua | 19h
novas fronteiras entre identidade e direitos humanos
com bethânia assy, advogada

26/04 | qua | 19h
identidade, diáspora e exílio
com ricardo timm de souza, filósofo

Sobre a CPFL Energia

A CPFL Energia, há 106 anos no setor elétrico, atua nos segmentos de distribuição, geração, comercialização e serviços. Desde janeiro de 2017, o Grupo faz parte da State Grid, estatal chinesa que é a segunda maior organização empresarial do mundo e a maior companhia de energia elétrica, atendendo 88% do território chinês e com operações na Itália, Austrália, Portugal, Filipinas e Hong Kong.

Com 14% de participação, a CPFL Energia é vice-líder no mercado de distribuição, totalizando cerca de 9,4 milhões de clientes em 679 cidades, entre os estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná. Na comercialização, é uma das líderes no mercado livre, com participação de mercado de 14% na venda para consumidores finais. É líder na comercialização de energia incentivada para clientes livres entre as comercializadoras.

Na geração, é a terceira maior agente privada do País, com um portfólio baseado em fontes limpas e renováveis, como grandes hidrelétricas, usinas eólicas, térmicas a biomassa, Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH) e usina solar. Ao final do terceiro trimestre de 2018, a capacidade instalada do Grupo CPFL alcançou 3.283 MW.

A CPFL Energia possui ações listadas no Novo Mercado da B3 e ADR Nível III na NYSE. O Grupo também ocupa posição de destaque como um dos maiores investidores brasileiros em arte, cultura e esporte.

Sobre o Instituto CPFL

Com 16 anos de atividades, o Instituto CPFL é a plataforma de investimento social privado do Grupo CPFL, que tem sede em Campinas. A missão do Instituto CPFL é integrar os programas culturais, sociais e esportivos da companhia em uma única rede, transformando por meio do conhecimento as comunidades onde atua. Através do Circuito CPFL, o Instituto CPFL promove gratuitamente em diversas cidades sessões de cinema, concertos, corridas e passeios ciclísticos, além de ações sociais voltadas ao fortalecimento da cidadania.

Em 2019, estão previstas iniciativas em cerca de 100 localidades, alcançando um público presencial estimado de milhares pessoas. O Instituto CPFL é responsável também pela difusão do conhecimento através das transmissões e do acervo online dos encontros do Café Filosófico CPFL, tradicional programa de debates que pode ser acompanhado pelo público no Youtube, no site, no app institutocpflplay, no Facebook e na TV aberta. O programa editado é exibido aos domingos, às 21h, na TV Cultura.

O Instituto CPFL fica na rua Jorge Figueiredo Corrêa, número 1.632, na Chácara Primavera.

 


Comentários