fbpx

Reforma da Policlínica chega à fase final

A Prefeitura de Holambra deu início na última quarta-feira, dia 6, à troca do pavimento da Policlínica Municipal por piso hospitalar, mais adequado para unidades de Saúde. O investimento é parte do projeto de reforma e ampliação do prédio, que entra agora em sua fase final. Além do novo piso, o espaço receberá nos próximos dias pintura interna e externa e outros reparos estruturais.

O investimento é parte do projeto de reforma e ampliação do prédio, que entra agora em sua fase final

O investimento é parte do projeto de reforma e ampliação do prédio, que entra agora em sua fase final

Durante o período de obras, parte dos serviços oferecidos pela Policlínica será transferido para outras unidades. É o caso do atendimento da Fisioterapia, que passará a ser feito no PSF Santa Margarida, no bairro Morada das Flores.

De acordo com o diretor municipal de Saúde, Valmir Marcelo Iglecias, essa é uma etapa crítica da reforma e a compreensão da comunidade será fundamental para o bom andamento do trabalho.

“Toda obra, num primeiro momento, causa transtornos, mas esse investimento trará inúmeras melhorias para todos os holambrenses que usam o serviço público de saúde”, comentou.

Para o prefeito Fernando Fiori de Godoy, após o término da obra as pessoas poderão contar com um espaço mais confortável e com uma estrutura de atendimento de mais qualidade.

“No ano passado, mais de R$ 200 mil foram investidos em equipamentos novos para a sala de emergências”, disse. “Agora, com o fim da reforma, vamos concluir também a instalação de novos equipamentos e mobiliário para dar ao cidadão uma assistência mais efetiva e humanizada”.

URGÊNCIA E EMERGÊNCIA
Segundo Valmir, é importante que as pessoas priorizem, ao longo das próximas semanas, a procura da Policlínica para casos de urgência e emergência. Consultas, exames e acompanhamento médico poderão ser feitos nas unidades dos bairros (nos PSF).

O objetivo da orientação, segundo ele, é reduzir a sobrecarga da Policlínica durante essa fase para evitar transtornos desnecessários aos pacientes. “Queremos concentrar os casos emergenciais e direcionar atendimentos de rotina aos postos de saúde. Dessa forma teremos condições de agilizar a reforma e garantir a todos um atendimento de qualidade”.

Eventuais dúvidas poderão ser sanadas pelo telefone (19) 3802-1555.

  

Comentários