SAMAE avança na construção do segundo módulo da ETE da Avenida Brasil

O Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE) iniciou no dia 13 de julho a primeira etapa da construção do emissário de recepção de resíduos da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) da Avenida Brasil. A obra contemplará 135 metros de extensão de emissário de ligação entre a via e a caixa de recepção da Zona Sul, além de 210 metros no trecho compreendido entre a Avenida Brasil e a unidade.

“Já foram colocados 25 metros de tubos de concreto com diâmetros de 1.500 milímetros. Eles permitirão, no futuro, uma vazão máxima de 4.360 metros cúbicos por hora”, explica o superintendente da autarquia, Mário Antônio Zaia.

A construção do novo módulo duplicará a eficiência da ETE, que hoje processa uma carga de efluentes gerada por aproximadamente 100 mil habitantes.

A obra promoverá ainda a construção de um terceiro tanque para tratamento aeróbico, além dos dois já existentes, com 50% dos trabalhos concluídos até aqui e previsão de entrega integral nas próximas semanas.

“Concluída essa obra, Mogi Guaçu tratará o esgoto da Zona Sul e área central em sua totalidade, possibilitando também a desativação da grande lagoa, que hoje possui eficiência de 60% no tratamento de esgoto e é responsável pelo mau-cheiro que tanto incomoda os moradores daquela região”.

O investimento está sendo realizado a partir de aporte financeiro do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (FEHIDRO), de financiamento junto à Caixa Econômica Federal e de contrapartida do SAMAE, com valor total orçado em R$ 25.166.772,06.

  

Comentários