Santa Casa entrega leitos de UTI viabilizados por prefeito junto à iniciativa privada

A Santa Casa de Misericórdia de Mogi Guaçu passa a contar na próxima terça-feira, dia 1º de junho, com 10 novas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) para atendimento e internação de casos graves da Covid-19. A ampliação é resultado de aporte financeiro feito pela iniciativa privada a partir de pedido encaminhado pelo prefeito Rodrigo Falsetti no início de março deste ano.

Ingredion, International Paper e MAHLE Metal Leve, além de contribuição de campanha promovida pela Associação Comercial e Industrial de Mogi Guaçu (ACIMG), somaram esforços para viabilizar o investimento, de cerca de R$ 1,8 milhão, destinado à aquisição de equipamentos modernos, insumos e habilitação dos leitos. Eles serão somados a outros 10 já existentes, abertos também durante o Governo Rodrigo, no tratamento às vítimas da pandemia.

A estrutura montada na Santa Casa foi apresentada e entregue oficialmente nesta terça-feira, dia 25 de maio, em ato breve, simbólico e com poucas presenças em função das medidas de prevenção ao novo coronavírus. Além do prefeito e seu vice, Major Marcos Tuckumantel, participaram representantes das empresas doadoras, vereadores, o secretário municipal de Saúde, Dr. Guilherme Dalle Vedove Barbosa, e, respectivamente, o provedor e o superintendente da instituição, Romildo Fontaniello e Aldomir Arenghi.

“A entrega dessas instalações é muito importante, oportuna e representativa. Mostra que a união e as parcerias entre o público e o privado rendem bons resultados. Reforça o compromisso de todos com Mogi Guaçu. E irá oferecer, já nos próximos dias, assistência às pessoas em um momento difícil, de nova escalada de casos e internações”, destacou o prefeito.

De acordo com Arenghi, superintendente da unidade, todo o material adquirido fortalece a estrutura da Santa Casa não somente em números, mas na qualidade dos serviços que serão oferecidos à população. “São equipamentos novos e de ponta. Um importante ganho para o suporte que oferecemos aos nossos pacientes”, disse. “Essa, acredito, é a maior doação que já recebemos”.

O início do atendimento se dá em novo período de alta da pandemia, com registros de lotação de leitos no Hospital Municipal Dr. Tabajara Ramos e forte aumento da taxa de ocupação em enfermarias da cidade.

Em pronunciamentos rápidos, prefeito e secretário municipal de Saúde ressaltaram que “o sentimento é de gratidão” pelo bem que a melhoria proporcionará a inúmeras famílias guaçuanas.

  

Comentários