Saúde consome 24,29% do orçamento municipal no 1º quadrimestre de 2020 – Itapira

A Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara Municipal recebeu em audiência pública na sexta-feira, 29, a prestação de contas da Secretaria Municipal da Saúde, referente ao 1º quadrimestre de 2020.

A audiência, comandada pelo presidente da comissão, vereador Tiago Fontolan, foi transmitida pela internet e contou com a presença da vereadora Beth Manoel. Por parte da Secretaria Municipal da Saúde, estiveram presentes a secretária municipal da saúde Maria Cristina Moreira e o técnico orçamentário Rodrigo Pena, que fez a explanação dos números.

Segundo os dados apresentados pelo relatório, do total de receitas de impostos, que englobam IPTU, ITBI, IPVA, ISS, entre outros tributos, a arrecadação do município no período foi de R$ 19,4 milhões. Destes, foram aplicados na Saúde R$ 4,7 milhões, ou seja, 24,29% do orçamento, bem acima dos 15% da aplicação constitucional que seriam de R$ 2,9 milhões. Com relação às receitas oriundas de convênios e transferências de recursos do SUS – Sistema Único de Saúde, foram arrecadados R$ 7,2 milhões, um ligeiro aumento em relação ao mesmo período do ano passado. As receitas decorrentes de transferências de recursos e convênio com o Estado somaram aproximadamente R$ 900 mil.

Já o total das despesas orçamentárias para o período foi de R$ 30,2 milhões empenhados, R$ 24,8 milhões liquidados (dívida reconhecida), dos quais R$ 22,4 milhões já foram pagos. As maiores despesas na Saúde continuam sendo a folha de pagamento (vencimentos e vantagens fixas) com total de R$ 11,8 milhões no quadrimestre, seguido por material de consumo R$ 4,5 milhões e outros serviços de terceiros Pessoa Jurídica com R$ 6,4 milhões.

Covid-19

Em vista da situação de emergência por conta da Pandemia COVID-19, a secretaria da Saúde também apresentou relatório de ações e gastos. Mediante decreto municipal, a pasta adotou medidas como:

– treinamentos aos servidores da área da Saúde;

– fornecimento de EPI´s aos servidores;- reuniões com empresas, secretarias, comerciantes, bancários, escolas públicas e privadas; lideranças religiosas;

– reestruturação dos setores, reformas, aquisição e locação de equipamentos e insumos, contratação de recursos humanos para implantação do Hospital de Campanha;

– estruturação de tendas de atendimento no HMI e no CAIS;

– cancelamento de cirurgias e exames eletivos;

– antecipação da campanha de vacinação contra a gripe;

– boletim diário sobre o Covid-19;

– aquisição de testes qualitativos e quantitativos para detecção do Covid-19.

Durante o quadrimestre, foram contratados 55 profissionais: 9 serviços gerais, 5 porteiros, 3 recepcionistas, doze enfermeiros e 26 técnicos de enfermagem. Entre as Unidades Básicas de Saúde, Hospital Municipal e Santa Casa, foram realizados entre 16 e 31 de março 711 atendimentos e entre 1 e 30 de abril, outros 647.

Ao final da audiência, uma cópia detalhada do relatório foi entregue à Comissão e permanece à disposição dos vereadores e do público na Câmara.

  

Comentários