Zoonoses fecha primeiro semestre com mais de 6.400 atendimentos

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de Mogi Guaçu realizou 6.454 atendimentos no período de janeiro a julho desse ano. Destaque para os procedimentos clínicos/ laboratórios e medicações com 2.239 procedimentos. O balanço foi apresentado pela coordenadora do CCZ, Dagmar do Amaral Borges, que assumiu a função em abril do ano passado.

Neste período, o CCZ registrou 51 adoções, 140 resgates, 588 castrações e 1.752 atendimentos residenciais, que são averiguações de maus-tratos e pedidos de ajuda. Os números desse primeiro semestre demostram que os atendimentos serão maiores nesse ano, pois entre abril e dezembro de 2021, 8.095 atendimentos foram feitos pela equipe do CCZ.

“Na medida do possível nós temos ampliado os atendimentos com destaque para as castrações que estão sendo feitas como rotina pelo Centro de Controle de Zoonoses, sendo de cinco a sete cirurgias por dia. Esse número ainda será ampliado, porque está em processo contratação de clínica para novas castrações”, comentou Dagmar.

Está em andamento chamamento público para a realização de 1.000 castrações esse ano. Para 2023 estão previstas 5.000 castrações com microchipagem. Além disso, o prefeito Rodrigo Falsetti autorizou a reforma da sede do Zoonoses, no Jardim Alvorada, que irá acontecer ainda esse ano, sendo que o processo licitatório para a escolha da empresa está em andamento.

Antirrábica
A coordenadora do Centro de Controle de Zoonoses informou que os agendamentos para a vacinação antirrábica em cães e gatos continuam. Os atendimentos acontecem às quartas e quintas-feiras, quando a equipe vai até os endereços para aplicação da vacina. Nesse primeiro semestre, 50 doses foram aplicadas, segundo balanço do órgão.

Adoção
Pelo balanço do primeiro semestre do CCZ, houve uma redução no número de animais adotados. Foram 51 adoções contra 126 no período de oito meses do ano passado. “Infelizmente, houve uma redução e a gente continua com o trabalho de divulgação, pois os animais abandonados merecem um novo lar”, ressaltou a coordenadora.

O procedimento de adoção é simples: o interessado deve comparecer à sede do CCZ para conhecer os animais. Caso decida adotar, o CCZ agendará uma visita à residência que receberá o animal para avaliar as condições e, em seguida, fará a assinatura do Termo de Adoção Responsável. O pet será, a partir daí, levado pelo novo dono.

A sede do CCZ fica localizada na Rua Oscar Candido Rodrigues, s/nº, Jardim Alvorada, e o horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 11h30 e das 13h às 16h30. Para mais informações, a Zoonoses atende pelos telefones (19) 3851-7717 e (19) 99621-6467.

Imagens dos animais disponíveis para adoção podem ser vistas no Facebook da instituição, em www.facebook.com/zoonosesmogiguacu.

  

Comentários