Ambulatório para atendimento de síndromes gripais é aberto à população em Mogi Mirim

A Prefeitura inaugura nesta quarta-feira (1) o Ambulatório para Atendimento de Síndromes Gripais, um espaço exclusivo para atendimento a pacientes que apresentarem síndromes respiratórias graves, entre elas o novo coronavírus (Covid-19). O espaço, localizado na Rua Monsenhor Moysés Nora,166, próximo à Santa Casa, no Centro, funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h, e tem como característica o serviço de porta aberta, responsável pelo primeiro atendimento ao paciente.

A ideia é desafogar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), na zona Leste, e oferecer mais uma opção a munícipes com quadro de síndromes respiratórias graves.

“O ambulatório tem a função de prestar o primeiro atendimento ao paciente. Chegando, ele será triado, passa pelo médico e será informado sobre o procedimento. No caso, se irá para casa com o medicamento e ficar em quarentena ou se precisa ser referenciado pela Santa Casa para raio-x, tomografia ou até mesmo uma internação”, explicou o gerente administrativo da Secretaria de Saúde, Leonardo Cunha.

O ambulatório tem capacidade para atender, diariamente, até 200 pessoas. Serão dois médicos clínicos, com experiência no atendimento de pacientes com síndromes gripais em outras unidades, conhecendo o desenvolvimento no vírus no organismo, além de técnicos e enfermeiros.

 

Suspeitos

A ideia é triar pacientes com síndromes respiratórias agudas com os demais casos de urgência e emergência no município, que continuam sendo realizados na UPA.

“É um lugar específico para os pacientes considerados suspeitos. No ambulatório os médicos serão orientados a dispensar o medicamento para o paciente, sem a necessidade de ir até a farmácia ou a UBS (Unidade Básica de Saúde). Só fica (no ambulatório) o paciente com quadro demorado ou grave, que precise de suporte de oxigênio ou internação. Pacientes com sintomas leves serão orientandos a ir para casa”, ressaltou a coordenadora do ambulatório, Alessandra Nieri.

Caso seja necessário o ambulatório poderá ter seu horário estendido para sábado e domingo. A criação do espaço segue os moldes do planejamento adotado pela Secretaria de Saúde no combate à dengue, com a criação de salas de hidratação no Centro de Fisioterapia Dr. Florentino José Miranda, ao lado do Centro de Especialidades Médicas (CEM), na Avenida Adib Chaib, o que diminuiu o fluxo de atendimento na UPA.

  

Comentários