Amparo entra na Fase Vermelha após alta de novos casos de coronavírus e superlotação nos hospitais

Na tarde desta quarta-feira, 13 de janeiro, o prefeito Carlos Alberto Martins assinou o decreto 6.189, que retroage a cidade para a Fase Vermelha do Plano de Retomada da Economia. Com isso, só serviços essenciais poderão funcionar entre os dias 15, 16 e 17 e 22, 23 e 24 de janeiro. Da segunda-feira, 18 até quinta-feira, 21 de janeiro, a cidade estará na Fase Laranja, mais restritiva que a atual Fase Amarela.

A decisão tem por objetivo diminuir a propagação do Covid-19, que só nos primeiros dias de 2.021 somou mais de novos 300 casos. Com a alta, as UTIs – Unidade de Tratamento Intensivo dos hospitais Beneficência Portuguesa e Santa Casa Anna Cintra estão há mais de 13 dias com mais de 100% de ocupação.

“Os hospitais estão com 100% de suas ocupações habilitadas e adaptando eventuais outras áreas físicas para poder atender a demanda. Os números e os dados epidemiológicos estatísticos são reais e preocupantes e, por isso, não podemos, neste momento, ignorá-los. A própria saúde privada já está transferindo os seus pacientes para internação para fora do município, o que significa dizer que, neste momento, nem com os recursos próprios os munícipes conseguirão acesso ao sistema de internação”, ressaltou o secretário municipal de Saúde, Fernando Gabriel Cazoto.

Amparo já teve 39 óbitos confirmados e outros sete estão em investigação. O novo decreto prevê a ida para a Fase Vermelha a partir de sexta-feira, 15/1 e o prosseguimento até o dia 24 de janeiro. Após os dez dias do decreto, a Prefeitura de Amparo pode preparar um novo documento tanto para endurecimento, quanto para o retorno à Fase Amarela.

“Estamos próximos da chegada da vacina. Vamos apresentar o mais breve possível, o cronograma para os grupos prioritários. Estamos conversando com comércio, hotelaria e cidades vizinhas que utilizam os leitos SUS – Sistema Único de Saúde, dos hospitais de Amparo para juntos minimizarmos os prejuízos, mas, acima de tudo, salvarmos vidas”, ressaltou o prefeito de Amparo, Carlos Alberto Martins.

  

Comentários