Após morte de bebê, creche amanhece fechada em Artur Nogueira

A Creche Municipal Josephin Tagliari, no Jardim Planalto, em Artur Nogueira, não abriu nesta quinta (16) e sexta-feira (17). De acordo com um aviso no portão, “por motivo de luto e respeito à família” do bebê que faleceu na quarta-feira (15), após passar mal na unidade. A creche deverá retornar o atendimento na próxima segunda-feira (20).

O bebê Wendrick Nathan Vilar Dias, de seis meses, chegou a ser socorrido, levado para a emergência do Hospital Bom Samaritano e depois para o Hospital de Clínicas da Unicamp, em Campinas, mas não resistiu.

De acordo com a Prefeitura de Artur Nogueira, fazia uma semana que o menino não frequentava a creche em razão de um tratamento médico a base de antibióticos, e na quarta-feira (15) seria oficialmente o primeiro dia da criança, que antes do tratamento já havia frequentado a creche por uma semana durante o período de adaptação na unidade educacional.

Conforme a assessoria de Imprensa da Prefeitura, o menino teria passado pelos procedimentos de amamentação e, após se alimentar, teria brincado com as outras crianças por cerca de uma hora, intervalo padrão aplicado antes de levar as crianças ao berçário para descansar.

A assessoria relata que, num determinado momento, uma das pajens teria notado o bebê “muito quieto” no berçário e ao se aproximar percebeu que a criança estaria “mole, com a expressão alterada e com mudanças na tonalidade da cor da pele”. Com isto, a pajem passou a fazer os procedimentos de reanimação.

Após tentativas, os próprios funcionários da creche se mobilizaram e levaram a criança ao Hospital Bom Samaritano, onde foi feito o atendimento de emergência e, de acordo com a Prefeitura, foram estabilizados os sinais vitais de Wendrick. Em seguida, o menino foi levado por uma UTI móvel para o Hospital de Clínicas da Unicamp.

Inicialmente, a partir de relatos, indícios levam a crer que a criança pode ter se engasgado, no entanto, apenas os laudos do óbito devem confirmar a causa da morte de Wendrick.

Ainda de acordo com a prefeitura, foi determinada a abertura de uma sindicância para apurar o que aconteceu. Duas funcionárias da creche ficaram em choque com o ocorrido e tiveram que passar por atendimento no Hospital Bom Samaritano.

  

Comentários