Após pedido de Holambra, Estado libera atividade comercial de mercados de flores

O Governo do Estado liberou nesta quarta-feira, em 29 de abril, por meio de sua Secretaria de Agricultura e Abastecimento, o funcionamento de floriculturas, gardens e mercados de flores em todo o território paulista. A medida pretende atenuar os impactos da quarentena no setor produtivo, que chegou a registrar queda de faturamento superior a 80% nas últimas semanas.

A flexibilização é parte de um pacote de ações que vem sendo pleiteado pelo prefeito Fernando Fiori de Godoy, pelo Instituto Brasileiro de Floricultura (Ibraflor), por cooperativas e outros representantes do mercado para reduzir os graves prejuízos financeiros e de emprego impostos pela crise.

Holambra, desde o início do período de quarentena, manteve a permissão de abertura para gardens e floriculturas com o objetivo de sinalizar ao Estado a importância da atenção ao setor. “Temos um desafio sanitário e de saúde pública que estamos procurando enfrentar da maneira mais adequada possível. E também um problema econômico e de emprego e renda. Estamos trabalhando forte nas mais diferentes frentes”, destacou o prefeito.

O município enviou em 6 de abril cartas ao governador João Dória e ao vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, solicitando a abertura de mercado de flores em todo o Estado, para atacado e varejo, a fim de atender à necessidade de escoamento e vendas para o Dia das Mães, celebrado em 10 de maio. A data está entre as mais concorridas do setor e é uma das mais rentáveis do calendário anual de faturamento para o setor.

Antes disso, em 1º de abril, o prefeito havia encaminhado cartas aos Ministérios da Economia, da Agricultura e à Casa Civil, bem como às Secretarias de Estado de Agricultura e Abastecimento, Fazenda e Desenvolvimento Regional, requerendo a liberação de pacotes emergenciais de resgate aos produtores, com linhas de crédito facilitadas para enfrentamento da crise – pedido recentemente atendido pelo Ministério, ainda sem detalhes específicos sobre sua execução.

O diálogo com o Estado teve início em 20 de março, quando Dr. Fernando e representantes do Ibraflor e de cooperativas realizaram videoconferências com o deputado federal Arnaldo Jardim e com o secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, com o objetivo de buscar soluções viáveis para a preservação do mercado de flores em todo o Estado.

  

Comentários