Auxiliar de enfermagem falecida em Artur Nogueira não testou positivo para Covid-19

 

A auxiliar de enfermagem Fátima Gonçalves, de 56 anos, falecida nesta quarta-feira, dia 24 de março, em Artur Nogueira, não testou positivo para Covid-19. A princípio a assessoria da prefeitura publicou uma nota, em uma rede social, onde lamentava a morte da auxiliar de enfermagem e informava que a causa seria por Covid-19.
De acordo com a Assessoria de Imprensa da Prefeitura, após um levantamento junto ao Hospital Frei Galvão, de Limeira, onde a ex-auxiliar de enfermagem fazia tratamento médico, foi constatado que ela não testou positivo para Covid-19.
A ex-auxiliar de enfermagem Fátima Gonçalves tinha outras comorbidades e fazia tratamento médico no Hospital Frei Galvão, onde tinha convênio.

Confira a nota da assessoria
Após levantamento, junto ao hospital Frei Galvão, local onde a vítima Fátima Gonçalves recebia tratamento médico para síndrome gripal, foi constatado que a ex-servidora municipal não teria positivado para Covid-19.
Diante disso, a Declaração de Óbito emitida documentou a causa do falecimento como morte súbita e outras causas: síndrome gripal.
Com a confirmação de que não era Covid, a família poderá prestar suas últimas homenagens e dar adeus à querida Fátima Gonçalves.
A Prefeitura segue orientando e conscientizando a população para salvar vidas.

  

Comentários