Balão gigante alerta sobre o suicídio em ação alusiva ao Setembro Amarelo

Cristo Redentor nas alturas. Com a frase “De braços abertos para a prevenção. Valorize a Vida!”, o balão de aproximadamente 50 metros de altura e 220 quilos foi erguido na manhã desta sexta-feira (18) na Secretaria de Segurança Pública, no bairro Saúde – na área entre a Rua Rio de Janeiro e a Avenida da Saúde. Sem decolagem, o equipamento é fixado por cordas ao chão, num voo estático, exibindo o mote da campanha.

Alusiva ao Setembro Amarelo, a iniciativa coordenada pela Secretaria de Saúde tem o objetivo de conscientizar a população quanto a importância de combater o suicídio que ceifa aproximadamente 800 mil vidas por ano, em todo o mundo.

Em 10 de setembro é celebrado o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio e o mês recebeu a designação de amarelo, a fim de fortalecer o período em que diversas ações sobre o caso devem ser deflagradas com mais destaque.

A ação municipal contou com a participação da vice-prefeita Lúcia Tenório, do chefe de Gabinete Guto Urbini, do presidente da Câmara Municipal Manoel Palomino e dos secretários de Saúde Ederaldo Moreno, de Governo Edson Pessiqueli, de Relações Institucionais Beto Amorim, de Esporte, Juventude e Lazer Osvaldo Dovigo e de Segurança Pública José Luiz da Silva.

A organização teve a presença do grupo de balonistas The Flying Bearded que, além de erguer o balão, também soltou dezenas de bexigas amarelas preenchidas com gás hélio, contendo mensagens dos pacientes e colaboradores do Hospital Psiquiátrico Itupeva, instituição de saúde voltada para o tratamento de jovens e adultos.

 

Ação

No município, as ações preventivas ao suicídio é realizada pela Rede de Atenção Psicossocial (RAPS). Profissionais de saúde, nas mais diversas especialidades, integram a equipe responsável pelo acolhimento e atendimento aos pacientes.

Dentre os serviços oferecidos, destacam-se o atendimento psicológico em todas as Unidades Básicas de Saúde UBS) para todas as faixas etárias, sem necessidade de encaminhamento.

Já no Centro de Especialidade Médica (CEM) funciona o Ambulatório de Psicologia, local apropriado para os casos que requerem atendimento mais especializado, inclusive com   médico psiquiatra.

No mesmo complexo há também o Ambulatório de Atendimento às Vítimas de Violência com serviços específicos para as vítimas de todos os tipos de violência, até mesmo a autoinfligida – autoagressão, tentativas de suicídio. O setor funciona junto a Vigilância Epidemiológica, onde os funcionários realizaram uma ação hoje, além da confecção de um mural. Os casos são encaminhados diretamente pela Delegacia da Mulher e Conselho Tutelar.

Os Centros de Atenção Psicossocial (Caps II Caps ad) para adultos e o Centro de Atenção Psicossocial (Caps ij) para crianças e adolescentes prestam atendimento especializado de transtornos mentais persistentes, crises e uso de substâncias psicoativas. Os três serviços realizam atividades em escolas e demais serviços de saúde, orientando as equipes sobre os serviços prestados.

  

Comentários