fbpx

Caetano e Gil se apresentam nesta sexta em Jaguariúna

Nesta sexta, 18 de dezembro, dois dos maiores nomes da música popular brasileira do século XX, Caetano Veloso e Gilberto Gil se apresentam na Red Eventos em Jaguariúna. Ambos celebram este ano 50 anos de carreira e apresentam a turnê “Dois amigos, um século de música. Após uma bem sucedida estreia na Europa, onde percorreu 18 cidades, a turnê chegou ao Brasil e passou também pela América do Sul (Argentina e  Uruguai), a casa abre as 20h30 e o show está previsto para as 23h.

Os amigos completam este ano 50 anos de carreira e apresentam a turnê “Dois amigos, um século de música

Os amigos completam este ano 50 anos de carreira e apresentam a turnê “Dois amigos, um século de música

Os dois se conheceram na lendária Rua Chile, centro de Salvador, numa tarde qualquer quando Gil descia a rua com o produtor Roberto Santana e este avistou Caetano que vinha subindo e fez as apresentações, a amizade nascia ali. Houve os shows do Teatro Vila Velha da capital baiana, a ida para os grandes centros, a criação do tropicalismo: seria impossível destacar um momento da amizade ou da parceria (na verdade eles não chegam a ter 10 composições juntos), mas o fato é que eles viveram muitas aventuras, alegrias, tristezas, concordâncias e discordâncias, e a amizade permaneceu intacta. É clara a admiração que um tem pelo outro e daí a dificuldade de se chegar a um repertório que represente isso tudo: tanto tempo, tanta amizade, tantas vivências – mas eles pretendem fazer um show que diga muito de tudo isso.

Desde que fizeram a turnê Tropicália Duo, em 94, havia muitos pedidos pelo mundo afora para que eles repetissem a dose. Cada um foi cuidando de sua carreira, desenvolvendo projetos bacanas até que agora surgiu a oportunidade deles 2, com seus violões, caírem na estrada juntos novamente.

Após uma bem-sucedida estreia na Europa, onde percorreu 18 cidades, a turnê “Dois Amigos, Um Século de Música” chegou ao Brasil (São Paulo, Porto Alegre, Curitiba, Belo Horizonte, Brasília) e passou também pela América do Sul (Argentina e Uruguai). Em breve, é a vez do Rio de Janeiro, Fortaleza, Recife, Salvador e Campinas receberem os amigos Caetano e Gil e esses 100 anos de história musical.

Gil por Caetano: Gil é um grande inventor que não registra patente. Sua imensa vaidade exercida com demasiada modéstia e seu desprezo inocente pela própria grandeza são as duas faces dessa lua meio negra meio escondida que é a música de sua pessoa. O meu entendimento do Gil de hoje: ser músico para ele sempre foi uma banalidade; é inerente a ele; não lhe dá trabalho. Ele quer discutir o que cerca a música; quer planejar uma estratégia política, com todos os seus colegas, da interferência no mercado que resulte numa desprovincianização e modernização do Brasil. Gil um dia disse que, ao contrário de refinar sua percepção harmônica, queria terminar batendo um tambor.

Caetano por Gil: Com Caetano tem sido sempre a reiteração do ato ritual da música, compreendido este ato em suas formas mais devocionais(como no mestre João Gilberto), ou nas mais guerreiras (como no rock n roll). Sempre pelo zen de todos e a felicidade geral do planeta.

Com Caetano tem sido sempre pelo que a vida nos oferece de real: o viver. Como na viagem de avião ou na obrigação do Candomblé. Pelo gesto civilizado e pelo pensamento selvagem. Com Caetano tem sido sempre amor e amizade. Mais informações: www.gpproducoes.com.br ou pelo telefone (19) 32562373, (19)997087001.

  

Comentários