Câmara mantém reprovação das contas de Pedro Franco

Mesmo com a defesa exporta pelo ex-administrador do Município,  a casa optou por manter o relatório de reprovação do TCE

Na sessão desta última segunda-feira (09),  na Câmara de Vereadores, o ex-prefeito de Engenheiro Coelho, Pedro Franco (MDB), teve suas contas também reprovada pela casa legislativa municipal.  A reprovação primária de suas contas, já havia sido executada pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) no exercício de 2016.

Franco esteve no plenário da Câmara de Vereadores da Cidade para argumentar com os vereadores e se defender dos apontamentos feitos pelo órgão antes da votação.

A sessão que começou por volta das 18h,  contou com a presença de um bom número pessoas,  no contexto da sessão,   o ex-prefeito fez uso da Tribuna Livre da Câmara para se defender dos apontamentos registrados pelo TCE.

Franco alegou que, o déficit apontado pelo relatório do TCE,  não foi considerada a situação financeira da cidade e a previsão orçamentária de 2015 e 2016.

“Nós tivemos um superávit em 2013, na casa de 13 milhões de reais, em 2014, 10 milhões de reais, trabalhamos em cima de previsão orçamentária. Então, prevemos em 2015 que teríamos 13 milhões de reais, onde teve apenas 900 mil reais. Ou seja, foram 12 milhões a menos do que nós prevíamos e em 2016, aconteceu a mesma coisa. Dificilmente alguém consegue administrar uma situação destas”,  alegou.

Além destes apontamentos discordados, Franco afirma que o Tribunal de Contas “errou”. “Eles [TCE] apontaram que nós tínhamos uma dívida de R$4 milhões. E eles consideraram a folha de pagamento, que eu já tinha feito em torno de R$1,3 milhão, e isso já estava pago e eles [Tribunal de Contas] consideraram que estava aberto. Então, eles erraram, eles não fizeram os cálculos certos, não consideraram a conciliação bancária e que a dívida era de R$2,7 milhões. E isso fica dentro do que é permitido por Lei. Eles erram e acabou me prejudicando”,  disse o ex-prefeito.

Mesmo com a defesa exporta pelo ex-administrador do Município,  a casa optou por manter o relatório de reprovação do TCE,  votação foi realizada e foi reprovada pelos vereadores.

Foram oito votos a favor do relatório do Tribunal de Contas Eleitoral, duas abstenções de votos e e só um voto contra o parecer do Tribunal. Sendo assim a Casa de Legislativa coelhense, desaprovou as contas  de do ex-prefeito Pedro Franco, também no campo político.

Quem votou a favor do parecer do TCE (rejeitando as contas):

Flávia Guimarães (PRTB) 
Jorge do Banco (Podemos)
Adauri da Silva (PSDB) 
Washington Lopes (Podemos)
Paulo Scholl (PSDB) 
Marlon Pereira (PSB)
Isael Mendes (PSB)
Salvador Figueiredo (Cidadania)

Abstenção:

Simão Mendes (PTB) – Absteve
Wagnão da Ambulância (PSD) – Absteve

Contra o parecer do TCE ( aprovando as contas de 2016):

Domingos Franco de Oliveira (MDB)

  

Comentários