Campanha de Doação de Sangue 2019 começa com saldo positivo

 

A primeira etapa deste ano da Campanha de Doação de Sangue em Itapira teve avaliação muito positiva. A ação ocorreu na manhã da última quinta-feira (14) e atraiu um total de 108 candidatos, resultando na coleta de 87 bolsas de sangue que poderão ajudar a salvar vidas.

Esta foi a primeira das seis etapas agendadas para este ano, com datas bimestrais sempre em quintas-feiras na sede do Lions Club, à Rua Tereza Lera Paoletti, 480, no Jardim Bela Vista. Do total de candidatos, 21 foram considerados inaptos e, entre os doadores, 22 participaram pela primeira vez da ação.

Também foram feitos 15 cadastros de medula óssea. “Mais uma vez superamos as expectativas quanto à doação de fevereiro, que é a primeira do ano e geralmente costuma ser mais fraca. Mas aqui em Itapira isso já não está condizendo mais com a realidade, o trabalho constante de divulgação está surtindo efeitos positivos”, avalia o biomédico do Banco de Sangue do Hospital Municipal, Francisco de Assis Azevedo Marella.

De acordo com ele, a equipe do Hemocentro da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) também está bastante satisfeita com os números da coleta na cidade. “De forma geral, tudo correu bem, foi uma etapa bastante tranquila, com bom fluxo de trabalho, sem qualquer contratempo e com um clima muito gostoso”, encerrou.

COMO DOAR?

As próximas etapas da Campanha de Doação de Sangue em Itapira serão nos dias 11 de abril, 13 de junho, 15 de agosto, 16 de outubro e 19 de dezembro. A entrega das senhas começa às 7h00 e a coleta ocorre entre 9h00 e 12h00. Podem doar pessoas com idade entre 16 e 69 anos de idade.

Para colaborar os doadores precisam levar documento com foto e não podem ter comportamento de risco para doenças sexualmente transmissíveis ou transmitidas pelo sangue. É necessário ainda que sejam saudáveis e não tenham feito endoscopia, colonoscopia, tatuagem ou colocado piercing há menos de 12 meses.

Nos casos de dengue, zika vírus, chikungunya, o intervalo mínimo é de 30 dias após a cura para fazer a coleta. O mesmo prazo vale para quadros gripais com febres, infecções e administração de medicamentos. Para os que tiveram resfriados, o Hemocentro pede que a doação seja feita depois de pelo menos uma semana da ausência total dos sintomas.

De cada doador, será colhida uma bolsa com 450 ml de sangue. Durante a coleta, todos os candidatos passam pelo cadastro, triagem médica com aferição de pressão, teste de anemia e de condições físicas, entrevista sigilosa e recebem um lanche. As pessoas com idade entre 16 e 18 anos devem comparecer ao local acompanhadas dos pais ou do responsável legal.

Para cada doação, é preciso manter um intervalo mínimo de 60 dias para homens e 90 dias para mulheres. O sangue é processado em três hemoderivados: hemácias, plasma e plaquetas, cada um indicado para uma situação. Todo material utilizado na coleta é descartável. Dúvidas e mais informações sobre a campanha podem ser obtidas pelo telefone 0800-722-8432.

  

Comentários