Campinas retorna à Fase Laranja e comércio reabre a partir de 2ª, dia 27

Campinas retorna à Fase Laranja, do Plano São Paulo, do governo do Estado de São Paulo, a partir de segunda-feira, 27 de julho. O anúncio foi feito pelo prefeito Jonas Donizette na manhã desta sexta-feira, 24 de julho, durante transmissão ao vivo pelas redes sociais.

“Estamos classificados na cor Laranja e o comércio poderá reabrir. É fundamental que todos tenham responsabilidade, que não aglomerem, que tomem as medidas sanitárias de higiene e que usem máscara.”, disse o prefeito.

O decreto 20.901, que traz os detalhes de funcionamento na Fase Laranja, será restaurado, conforme explica o secretário de Assuntos Jurídicos, Peter Panutto, e publicado no Diário Oficial do município, em edição extraordinária, neste sábado, 25 de julho.

O comércio de rua e os shoppings poderão funcionar a partir de segunda-feira por quatro horas. O comércio de rua será das 12h às 16h, de segunda a sexta-feira, e das 9h às 13h, no fim de semana. Os shoppings poderão abrir todos os dias, das 16h às 20h. A praça de alimentação e os serviços de valet dos shoppings não podem funcionar. Os escritórios em geral também podem funcionar, durante quatro horas.

A secretária de Desenvolvimento Econômico, Social e de Turismo, Alexandra Caprioli, afirma que foi conversado com os setores do comércio sobre a possibilidade de abrir menos dias da semana, durante seis horas, ou todos os dias, por quatro horas. Abrir todos os dias foi a escolha de todos.

Todos os estabelecimentos autorizados a abrir devem funcionar com 20% da capacidade, seguir o protocolo de higiene, com disponibilidade de álcool gel para funcionários e clientes, uso de máscaras, distanciamento social com marcação no solo, e ter a Declaração de Estabelecimento Responsável, para conter a disseminação da Covid-19.

“É muito importante que todos, população e poder público, mantenham todos os cuidados de higiene e distanciamento social para que continuemos neste movimento virtuoso”, disse o secretário de Saúde, Carmino de Souza.

Os estabelecimentos que não cumprirem as regras estabelecidas ficam sujeitos a multa de R$ 1.446,44. Em caso de reincidência, a multa dobra. E na terceira, o estabelecimento poderá ser fechado enquanto durar a quarentena.

Drive in

Uma novidade que será incluída no decreto é a permissão para eventos em geral (cinema, entretenimento, shows, teatro, religiosos, entre outros) no sistema de drive in, no qual as pessoas ficam dentro de carro. “Temos muitos pedidos para eventos”, comentou a secretária de Desenvolvimento Econômico, Alexandra.

Os interessados em organizar eventos em sistema de drive in deverão seguir regras sanitárias e obter alvará. O alvará para esse tipo de evento está sendo elaborado e poderá ser solicitado a partir da próxima semana.

O prefeito esclareceu que a mudança de fases do Plano São Paulo é definida pelo governo do Estado de São Paulo, conforme a situação das cidades e regiões.

  

Comentários