Candidato a governador de SP Paulo Skaf visita setor industrial de Jaguariúna

O candidato ao governo do Estado Paulo Skaf, acompanhado do prefeito de Jaguariúna, Gustavo Reis, visitou empresas instaladas na cidade na manhã desta quinta-feira, 06 de setembro. Os dois estiveram com empresários e discutiram questões importantes para indústria e geração de emprego.

Na Flextronic, Skaf destacou políticas de incentivo ao crescimento industrial, estímulos aos cursos técnicos e profissionalizantes, visando o ingresso no mercado de trabalho. O prefeito Gustavo Reis aproveitou para compartilhar ações já desenvolvidas na cidade neste sentido e para tratar de parcerias futuras com governo do estado que fomentem essas questões.

“Como governador vou estimular muito o crescimento econômico, com geração de empregos nos setores já tradicionais, mas também nas novas áreas que estão surgindo com os avanços tecnológicos. Vou focar nas Etecs e Fatecs reforçando com cursos que olhem para futuro e preparem profissionais para ele, dando oportunidades aos milhões de jovens do nosso estado para que tenham melhores empregos ou montem seus próprios negócios”, ressaltou o candidato Paulo Skaf durante coletiva de imprensa com jornalistas da região.

A visita continuou em outra grande empresa, a Jaguar Plásticos, onde além do prefeito e do candidato pelo MDB, todos os presentes tiveram a chance de conhecer a indústria, dando continuidade nas discussões em torno do setor econômico. Gustavo Reis reforçou a relevância da visita.

“A presença de Skaf na nossa cidade é muito importante diante das propostas dele para o governo do estado que estão em convergência às ações e demandas da nossa cidade. Ele teve a chance de conhecer todo potencial de Jaguariúna, além de compartilhar com os empresários e trabalhadores suas propostas.”

Nas duas empresas, houve passagem pelas linhas de produção e explicação dos processos realizados em cada uma das plantas.

A agenda do candidato Paulo Skaf terminou no final da tarde, com encontro do candidato com apoiadores e simpatizantes.

  

Comentários